Publicidade

Notícias de saúde

Alemanha Deve Rever Veto a Pesquisa com Embrião Humano

Por Mark John

BERLIM (Reuters) - O governo alemão declarou na quinta-feira que pode rever a proibição de dez anos da produção de embriões humanos, em meio ao debate intensificado pelo movimento na Grã-Bretanha de relaxar as leis sobre clonagem.

Com profundas preocupações públicas sobre o assunto em um país que ainda lembra das tentativas nazistas de produzir 'a raça superior', a ministra da Saúde, Andrea Fischer, disse que o governo deveria procurar um amplo consenso antes de agir.

"Temos uma proteção legal para embriões baseada em regras muito estritas e apenas começamos o debate porque já tem dez anos e muita coisa aconteceu desde então", disse Fischer em declaração à Radio Alemanha Ocidental.

"Devemos ter nosso tempo e não há razão para ter uma reação baseada na decisão britânica", ela disse. Fischer é membro do partido Verde, parceiro na coalizão de centro-esquerda do chanceler Gerhard Schoroeder.

A ministra disse que convidaria o Parlamento no começo da próxima semana para começar consultas sobre a mudança da lei de proibição de produção de embriões humanos.

O chefe do governo britânico Liam Donaldson, disse na Quarta-feira que a clonagem terapêutica deveria ser permitida para clonar células tronco de embriões para desenvolver tratamentos de doenças.

Provocar o crescimento e o uso das células-tronco - que se desenvolvem em todos os diferentes tecidos do corpo - é polêmico, porque é efetivamente criar vida humana e também matar.

Líderes das Igrejas Protestantes e Católica têm dito que a clonagem é moralmente errada. "Nosso passado bárbaro é uma razão a mais para se opor a isso", disse Thomas Krueger, porta-voz da Igreja Evangélica (Luterana), em referência aos esforços nazistas para criar a raça pura.

Alguns políticos e cientistas têm alertado que a Alemanha poderia ficar fora de um nova ramo valioso da medicina.

"A questão é - posso produzir células que podem tudo, mas que não podem se tornar humanas? Se é isso, então digo com sim com convicção para as pesquisas com célula-tronco", disse Margot von Renesse, membro do Partido Social-Democrata e chefe do comitê ético médico do Parlamento ao jornal Rheinische Post.

Contudo, as vozes discordantes são maioria. O presidente da associação nacional de médicos, Joerg Dietrich Hoppe, insiste que o governo britânico deveria esperar um consenso europeu sobre o assunto.

Um grupo de cientistas alemães declarou em junho que planejam explorar este ano uma lacuna na atual lei que permite realizar experiências com células-tronco, desde que sejam importadas.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: