Publicidade

Notícias de saúde

Degeneração macular: fazendo o diagnóstico precoce

26 de Agosto de 2003 (Bibliomed). A degeneração macular afeta de 25 a 30 de milhões de pessoas em todo o mundo, e nos Estados Unidos é a causa principal de perda da visão e cegueira em adultos com mais de 60 anos. Acredita-se que as taxas irão triplicar até o ano de 2025.

Existem diferentes teorias sobre as causas da degeneração macular e a progressão da doença, entre elas: fatores ambientais e dietéticos múltiplos; história familiar; distúrbios na circulação para a retina; problemas de saúde sem tratamento como hipertensão; e tabagismo.

O distúrbio, por sua vez, é um desafio para os médicos, pacientes, e famílias. Como a visão periférica geralmente não é comprometida, os familiares freqüentemente acreditam que o paciente está simulando, enxergando apenas o que deseja ver. Às vezes, devido ao paciente estar impossibilitado de distinguir faces, ele recebe o diagnóstico de demência. O paciente fica sob risco de misturar medicamentos, desnutrição, quedas e depressão.

Ainda assim, apesar de todos estes fatores e números epidêmicos, a situação não foi capaz de alertar os médicos de cuidados primários para a necessidade de se buscar este diagnóstico em seus pacientes. Segundo artigo publicado ontem na revista eletrônica da Associação Médica Americana, American Medical News, o potencial das estratégias preventivas e das intervenções precoces para impedir a perda da visão coloca a degeneração macular na mira dos médicos de cuidados primários, e por eles deveria ser abordada.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: