Publicidade

Notícias de saúde

Campanhas querem reduzir casos de tuberculose

Belo Horizonte, 12 de Novembro de 2001 (Bibliomed). A Organização Mundial da Saúde (OMS), em parceria com o Banco Mundial e a fundação Instituto para uma Sociedade Aberta lançaram, no mês passado, uma campanha para impedir o avanço da tuberculose no mundo. Segundo a OMS, cerca de cinco mil pessoas morrem diariamente, vítimas da doença, que tem cura.

O custo estimado da campanha, que está sendo chamada de “Associação para deter a tuberculose”, será de US$ 9,3 bilhões em cinco anos. Até agora, só há financiamento para garantir US$ 4,8 bilhões. Representantes do Banco Mundial para o Desenvolvimento Humano afirmam que a tuberculose tem um custo social alto, além de representar um dos maiores obstáculos para reduzir a pobreza em diversos países do mundo.

A estimativa é de que sejam perdidos todos os anos, em decorrência da doença, cerca de US$ 2 bilhões em produtividade. A maior parte dos casos de tuberculose – aproximadamente 80% deles – está concentrada no Afeganistão, Bangladesh, Brasil, Cambódia, China, Congo, Etiópia, Índia, Indonésia, Quênia, Mianmar, Nigéria, Paquistão, Peru, Filipinas, Rússia, África do Sul, Tailândia, Tanzânia, Uganda, Vietnã e Zimbábue.

Nos países ao sul do Saara, os casos da doença aumentam numa proporção de 10% ao ano. A tuberculose também costuma acometer pessoas com Aids. No Paquistão, um plano intensivo de combate à doença está sendo elaborado, já que o país tem recebido um grande número de refugiados afegãos.

O Instituto para uma Sociedade Aberta destina anualmente US$ 500 milhões a obras beneficentes e espera que os governos dos países industrializados contribuam com a campanha. No Brasil, um programa especial contra a doença será feito em Sorocaba, a 92 quilômetros de São Paulo. Na cidade, apenas no primeiro semestre deste ano, cerca de 127 casos foram registrados.

Nos últimos quatro anos, foram registrados 872 casos. Cerca de 70% dos doentes são homens com idades entre 19 e 49 anos. Alguns casos foram registrados no presídio da cidade. Com a campanha, os 28 postos do município vão fazer a coleta de material para o exame de baciloscopia nos pacientes com sintomas suspeitos.

O resultado sai em 24 horas e o tratamento é gratuito e começa imediatamente. Nas penitenciárias, o trabalho também será intensificado.

Cartazes e folhetos estão divulgando a campanha em terminais de ônibus e centros de saúde. A tosse persistente é o principal sintoma da doença, que quando descoberta precocemente é tratada mais facilmente.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: