Publicidade

Notícias de saúde

Mineradoras Sul-Africanas Fazem Testes de Aids em Empregados

Por Steven Swindells

JOHANESBURGO (Reuters)
- As mais importantes mineradoras sul-africanas começaram a realizar testes de Aids em empregados anonimamente, em uma tentativa de controlar a doença que ameaça devastar sua mão-de-obra.

O teste, feito com a saliva dos mineiros, deve mostrar que aproximadamente um quarto dos 500 mil mineiros do país são portadores da doença e, se não fizerem o caro tratamento anti-Aids, vão morrer, disseram especialistas em saúde e economistas na terça-feira.

Os exames representam uma trégua nas relações trabalhistas frequentemente hostis entre sindicatos e empregadores na África do Sul, o que impediu muitas empresas de realizarem testes de HIV em seus empregados, por causa de objeções de sindicatos, que levantam questões de direitos humanos.

Os mineiros são extremamente vulneráveis à Aids, porque são quase sempre imigrantes distantes da família, morando em albergues cercados por prostituição.

Os resultados dos exames, feitos pela gigante da platina Anglo American Platinum, com o consentimento dos sindicatos, ficarão prontos no fim do ano, de acordo com executivos da empresa.

Dados oficiais estimam que um em cada dez sul-africanos, ou 4,2 milhões de pessoas, sejam portadores da doença.

No maior produtor mundial de metais preciosos, as taxas de infecção de no mínimo 25 por cento em sua mão-de-obra devem ter efeitos devastadores na produtividade, custos de trabalho e na base de funcionários especializados, minando toda a economia do país.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2001 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: