Publicidade

Notícias de saúde

Receptor de Estrogênio Afeta Sexualidade em Ratos

NOVA YORK (Reuters Health) - Cientistas descobriram que camundongos machos desenvolvidos para não ter os receptores de um hormônio feminino não tentam praticar sexo com fêmeas receptivas e são menos agressivos do que os machos normais.

Os receptores de estrogênio no interior das células podem desempenhar um papel importante na regulação do comportamento sexual.

Dois tipos de receptores -- alfa e beta -- predominam no cérebro, mas cientistas não sabem ao certo como eles interagem para controlar o comportamento sexual, de acordo com Sonoko Ogawa, da Universidade Rockefeller, em Nova York, e associados.

Os camundongos sem o receptor alfa (camundongos aERKO) raramente ejacularam e eram inférteis, mas tentavam praticar sexo normalmente, segundo o estudo. Além disso, esses animais eram menos agressivos do que os normais.

Já os camundongos machos sem o receptor beta (camundongos bERKO) apresentaram um comportamento sexual normal, mas eram mais agressivos em certas situações.

Para esclarecer os papéis dos dois tipos de receptores, Ogawa e sua equipe criaram animais sem os receptores alfa e beta (camundongos abERKO). Esses machos perderam a sexualidade, sem montar, sem penetrações, sem ejaculações, de acordo com os cientistas.

Ao contrário de camundongos normais (e ao contrário de animais somente sem um tipo de receptor), os abERKO nem mesmo emitiram sons na presença de fêmeas sexualmente receptivas, levando os pesquisadores a sugerir que pelo menos um tipo de receptor é necessário para que se atinja um comportamento sexual normal.

No geral, os comportamentos agressivos foram significativamente reduzidos entre machos abERKO, embora os machos tenham apresentado uma agressividade do tipo defensiva típica de fêmeas prenhas e no pós-parto, de acordo com os resultados publicados na edição de 19 de dezembro de Proceedings of the National Academy of Sciences.

Provavelmente, o receptor alfa permite a agressividade, mas o receptor beta a mantém sob controle.

Na ausência do receptor alfa, há pouca agressividade, mas na ausência de receptor beta, há agressividade excessiva. Na falta dos dois, a agressividade é bastante reduzida.

Para o comportamento sexual, conforme foi citado anteriormente, o receptor beta tem papel predominante, mas o receptor alfa pode compensar, em parte, a falta do beta.

"Padrões diferentes de comportamentos naturais exigem padrões diferentes de funções dos genes de receptores", concluíram os pesquisadores.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: