Publicidade

Notícias de saúde

Saúde do Rio de Janeiro Proíbe Venda de Água Mineral

Duas marcas de água mineral tiveram suas vendas proibidas pela Secretaria de Saúde do Estado de Rio de Janeiro, a partir de ontem. A decisão foi comunicada pela assessoria de imprensa da Secretaria, após as análises feitas pelo laboratório Noel Nutels que constataram a presença da bactéria Pseudomonas aeruginosa. Esta bactéria pode provocar infecções, gastrintestinais, na pele ou respiratórias, se for ingerido por pessoas que estejam com problemas imunológicos.

O Secretário de Saúde do Rio, Gilson Cantarino, de acordo com resolução assinada, determinou a suspensão da venda e do uso de todos os lotes de água mineral das marcas Imbaíba e Satiare, pertencentes às empresas de Mineração Imbaíba e Itaubá Mineração, respectivamente. Uma terceira marca teve também a marca interditada, mas apenas o caso de um lote que foi fabricado pela empresa Indaiá Brasil Águas Minerais Ltda.

A decisão foi tomada porque os produtos, apesar de estarem sendo vendidos, não tinham o registro no Ministério da Saúde, como determina a lei. De acordo com a Secretaria da Saúde, caberá aos órgãos de vigilância sanitária dos municípios fiscalizar o cumprimento da resolução, incluindo não só os supermercados e demais lojas que vedem água mineral, como os restaurantes e outros estabelecimentos onde o produto pode ser consumido.

Copyright © 2000 BoaSaúde

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: