Publicidade

Notícias de saúde

Especialistas Investigarão Origem da Epidemia do Ebola

Por Gavin Pattison

GULU, Uganda (Reuters) - Especialistas em saúde que lutam contra o surto do Ebola no norte de Uganda afirmaram na segunda-feira que começarão a pesquisar a origem da epidemia assim que ela estiver controlada.

Autoridades da cidade de Gulu afirmaram que mais uma pessoa morreu em decorrência do Ebola nas últimas 24 horas, elevando o número de vítimas fatais para 55. Outros 160 pacientes com suspeita de Ebola estão sendo tratados nos dois principais hospitais da cidade.

Uma equipe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Atlanta afirmou ter começado a fazer testes nos pacientes para em breve poder isolar os portadores da doença.

"Nós montamos um laboratório no hospital de Lacor e agora podemos fazer vários exames rotineiramente", disse Pierre Rollin, chefe da equipe norte-americana, à Reuters.

Ele afirmou que, uma vez que o laboratório esteja funcionando em sua plena capacidade, será possível analisar várias amostras de sangue ao mesmo tempo. Isso permitirá que amigos e parentes das vítimas do Ebola sejam procurados e examinados.

Não há cura conhecida para a febre hemorrágica provocada pelo Ebola, doença transmitida pelo contato humano.

Antes do mais recente surto da doença, o Ebola já havia provocado a morte de 793 pessoas, entre os 1.100 casos registrados desde a primeira ocorrência, no antigo Zaire, em 1976.

Rollin afirmou que, se for possível descobrir a primeira pessoa que contraiu a doença dessa vez, os médicos poderão tentar descobrir o habitat natural do vírus.

A investigação de uma epidemia de Ebola no Gabão, país do oeste da África, em 1996, chegou até um chimpanzé morto, encontrado na floresta por caçadores. Todas as 19 pessoas que se aproximaram do chimpanzé morreram. Mas os primatas não são o reservatório do Ebola, pois morrem muito rápido quando contraem a doença. Segundo Rollin, os chimpanzés contraíram a doença de outra fonte na floresta.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: