Publicidade

Notícias de saúde

Dia Mundial de Combate às Hepatites quer mobilizar a população mundial sobre a doença que mata 1,4 milhão de pessoas por ano

26 de julho de 2013 (Bibliomed). No próximo dia 28 de julho será comemorado o Dia Mundial de Combate à Hepatite. A data tem como objetivo informar e sensibilizar as pessoas sobre as hepatites B e C para melhor prevenção, diagnóstico e tratamento.  Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 1,4 milhão de pessoas morrem por ano devido alguma das formas da doença.Hepatite Viral é um grupo de doenças infecciosas conhecidas como hepatite A, B, C, D e E.

Uma em cada 12 pessoas no planeta vive com hepatite B ou C, e muitas não conhecem sua condição. Se não forem tratadas ou controladas, esses dois tipos podem levar o fígado a um estado de danificação como a cirrose, além de outras possíveis complicações como câncer de fígado e insuficiência hepática.

A OMS estima que, a cada ano, 1,4 milhão de pessoas contraiam Hepatite A, enquanto que 240 milhões vivam com hepatite B e 150 milhões com hepatite C. No Brasil, a estimativa do Ministério da Saúde é de que, só a hepatite B, afete dois milhões de pessoas.

A infecção pelos vírus causadores das hepatites A e E ocorre pela ingestão de alimentos ou água contaminados. Já as demais formas da doença (B, C e D) são contraídas através do contato com os fluidos corporais ou matérias cortantes infectados. Relação sexual sem proteção, materiais cortantes (como facas, bisturis e alicates de unhas) contaminados e a transmissão da mãe para o filho no momento do nascimento estão entre as principais formas de contágio.

Os sintomas podem incluir icterícia (amarelamento da pele e olhos), urina escura, fadiga extrema, náusea, vômitos e dor abdominal. O tratamento varia conforme o tipo do vírus causador da doença e o estádio da mesma, e pode incluir o uso de medicamentos, repouso, hidratação e, em casos mais graves, transplante de fígado.

Existem vacinas para as hepatites A e B, mas a prevenção ainda é a melhor opção. Evitar o consumo de alimentos e bebidas sem saber a procedência de origem, higienizar e esterilizar os materiais cortantes antes do uso, evitar o contato com fluidos corporais de outras pessoas e utilizar preservativo durante o sexo são maneiras para se proteger contra essa doença.

Fontes: Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde, Boa Saúde, Bibliomed

Leia mais sobre a hepatite em Boa Saúde

Pessoas com hepatite C devem evitar o álcool. Saiba mais em Bibliomed

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: