Publicidade

Artigos de saúde

O Corpo Humano, Mágico e Peregrino

Neste Artigo:

- Iniciando a jornada
- Esmiuçando a bagagem
- O colágeno e seus usos
- À beira do caminho
- No meio do caminho havia uma pedra
- Removendo a pedra
- Convivendo com os obstáculos
- Hipnoterapia como tratamento alternativo
- Veja Outros Artigos Relacionados ao Tema

Esta é uma das mil maneiras de contar a história de um peregrino – o corpo humano. Para iniciar, vamos enfocar a história do corpo humano a partir do colágeno, de sua importância no organismo e dos problemas que podem provocar sua falha ou alteração. Tomando como ponto de referência o colágeno, vamos ver a trajetória que o corpo humano faz, ao longo da vida, e porque ele é, ao mesmo tempo, mágico e peregrino. 

Iniciando a jornada

Desde o início de sua jornada, que é o seu nascimento, esse peregrino traz consigo uma bagagem. É uma bagagem muito especial, que ninguém lhe pode roubar e que ele, o corpo, deverá levar, mudando um item aqui e outro ali, durante toda sua caminhada, ou seja, durante o crescimento, a maturidade, a velhice e a morte.

É uma bagagem semelhante à mala de um mágico, pois dentro dela estão milhares de novidades e truques dispostos a saltar, em algum momento da caminhada, para se apresentarem no corpo humano.

Esses truques, essas novidades e mil outras surpresas, dentro de um corpo humano, são chamados genes. E seus ajudantes se encontram no código genético.

Assim, quando nascemos, trazemos conosco todas as características impressas em nossos genes, que vão nos dar a cor dos olhos, a cor da pele, o tipo de cabelo, o formato do rosto e do corpo, entre outras coisas. Significa que trazemos uma bagagem de nossa própria constituição, e essa bagagem, que é tudo o que temos de realmente nosso, é chamada de patrimônio genético.

Ocorre que boa parte da bagagem é composta de apetrechos de estimação, que passam de pai para filho. Há os apetrechos bons e indispensáveis, mas há outros que podem prejudicar o funcionamento do corpo. Algumas cartas de baralho, por exemplo, danificadas pelo tempo, pelo mau uso ou por outra circunstância, podem estar então no meio de um maço de cartas, isto é, no meio da bagagem. É o que se verifica em alguns peregrinos, ou seja, no patrimônio genético de alguns indivíduos, quando encontramos nele uma alteração, daí algumas formas de colagenose serem consideradas hereditárias.

Uma das cartas danificadas pode ser aquela que exibe a produção de colágeno, substância de que são formadas as fibras do tecido conjuntivo. Neste ponto da caminhada, o peregrino pode ser forçado a alterar seu curso, conforme o grau de dano do colágeno.

Esmiuçando a bagagem

"O colágeno é a classe mais abundante de proteínas do organismo humano e representa mais de 30% de sua proteína total", afirma Dr. Getulio Thuler, gastroenterologista. E explica a origem das proteínas: "Estas proteínas são formadas por diversos tipos de aminoácidos".

Assim, não faltando os apetrechos necessários, e estes em ordem, o peregrino pode seguir naturalmente seu caminho. O corpo humano dá um show de múltiplas funções, seja o crescimento, o fortalecimento dos ossos, a estatura que vai se modificando no crescimento, a pele lisa e sem rugas. Na pele, e também interiormente, está presente o colágeno unindo e fortalecendo os tecidos.

Mas, ao longo da trajetória, o corpo pode sofrer privações tais como a deficiência de fibras, e portanto de colágeno, na alimentação moderna, muitas vezes carente de vitaminas e proteínas.

Durante as primeiras etapas do crescimento, como na puberdade, essas deficiências não são evidentes, pois é o período em que há menor incidência de fraturas. A falta de colágeno vai se tornar mais evidente da maturidade em diante, quando o indivíduo sofre fraturas com mais freqüência, indica Pedro Jorsni Bourdon, pesquisador da indústria farmacêutica. Também é nessa época que as rugas começam a aparecer, uma vez que a pele não está devidamente lubrificada.

Aconselha-se então, uma dieta rica em colágenos, além de vitaminas, proteínas e aminoácidos. É hora de examinar a bagagem e fazer um levantamento do material que está deteriorado ou gasto pelo tempo, substituindo-o por outro que possibilite ao corpo humano seguir em frente e continuar a operar seu show de transformações. Fazer exercícios, aumentando a produção sangüínea, tomar banhos de sol, reforçar a alimentação, levar uma vida regrada e saudável.

O colágeno e seus usos

Todos os mamíferos, e não apenas o corpo humano, fabricam o colágeno, e seu uso se verifica em diversas áreas de aplicação.

Na verdade, segundo a indústria de gelatinas Sargel Ltda, o colágeno é a mais abundante proteína do reino animal, sendo o principal constituinte dos ossos, peles e tecidos conectivos de todos os mamíferos.

A indústria obtém o colágeno a partir da hidrólise enzimática de matérias-primas colágenas selecionadas, onde, por um processo bioquímico, a estrutura original da molécula é quebrada e isso resulta em um produto solúvel em água fria, sem as características geleificantes da gelatina, e de sabor e odor neutros.

Devido à composição do colágeno, ele tem um largo número de propriedades tecnológicas, com uma extensa gama de aplicações.

A Sargel cita entre essas propriedades a solubilidade em água fria e óleo, estabilização de emulsões, a capacidade de aeração, a dispersão, a estabilização de espumas e também propriedades adesivas.

No setor alimentício, indica a indústria, seu uso está em franco crescimento, como por exemplo, pós para a preparação de bebidas como milk shakes, além de bebidas prontas, complexos proteicos-vitamínicos e outros produtos.

No campo farmacêutico, o colágeno é utilizado para encapsulação de vitaminas, óleos e agentes corantes. É também utilizado na venda em frascos e cápsulas, sendo um dos alimentos indicados por médicos e especialistas em nutrição como complemento protéico para pessoas com deficiências nutricionais.

Na indústria cosmética, o colágeno é utilizado como emulsificante, como ativo ingrediente e protetor coloidal em preparações cosméticas e também como fonte de proteínas para a fabricação de cremes, xampus, loções, produtos para a pele, unhas e cabelo.

Segundo o Grupo Gelita (Sargel), o colágeno para a fabricação de gelatinas é obtido através do gado suíno e bovino, e somente os animais declarados bons para o consumo por autoridades veterinárias é que se prestam à extração dessa substância.

À beira do caminho

O corpo humano pode ter que dar uma parada à beira do caminho quando, por uma deficiência de colágeno nos tecidos conectivos, surgem alguns problemas tais como má formação óssea, déficit no crescimento, rigidez muscular e até mesmo surdez.

São as chamadas colagenoses, isto é, reações como a inflamação ou a degeneração do colágeno. Como o colágeno se encontra na pele, nas artérias, nos tecidos articulares, entre outros, as doenças podem então se manifestar como doenças cutâneas, vasculares e artríticas.

O tecido conjuntivo liga os órgãos entre si, ocupando o espaço livre deixado pelos outros tecidos, de maneira que sustenta os órgãos e os protege. A falta dessa sustentação e dessa proteção tende, portanto, a desencadear os casos de colagenose.

Para prosseguir sua jornada com o máximo de saúde e bem-estar, o peregrino deve então tomar algumas precauções, entre elas a reposição de colágeno através de cápsulas ou da alimentação.

No meio do caminho havia uma pedra

Alguns obstáculos podem estar no meio do caminho do peregrino, o corpo humano. São as disfunções e as doenças do colágeno, algumas previsíveis pelo biótipo do indivíduo, outras que acontecem por uma baixa na resistência imunológica.

E como não há apenas um tipo de fibra, não surge apenas um tipo de doença.

Dr. Thuler explica que existem mais de 20 tipos de fibras colágenas presentes em todas as partes do tecido chamado conectivo, na pele.

"Muitas doenças chamada colagenoses podem ocorrer", diz ele, "comprometendo estas fibras. São doenças com características auto-imunes, como artrite reumatóide, esclerodermia, lúpus e outras".

Removendo a pedra

Neste caso, como removemos os obstáculos para que o corpo humano possa cumprir sua caminhada natural com mais qualidade, retardando o envelhecimento?

Dr. Thuler nos dá um exemplo: "O colágeno existente na pele é responsável pela boa elasticidade, fulgor e beleza da mesma. Portanto, para uma pele saudável, necessitamos de um colágeno saudável, o que é conseguido com um bom padrão nutricional, com boa ingestão de proteínas, sais minerais e exercício regular", ele relata.

Assim, a combinação de uma dieta rica em proteínas e minerais, somada a prática de exercícios, é um excelente método para se obter a continuidade de uma boa produção de colágenos e conseqüente rejuvenescimento.

Convivendo com os obstáculos

Algumas doenças como lúpus, osteogênese imperfeita e artrite, devido à insuficiência ou alteração de produção de colágeno – os apetrechos que faltam ou que estão danificados na bagagem do peregrino – devem ser encarados com serenidade e paciência, mas principalmente com otimismo, mesmo diante de dificuldades. Para essas doenças, o tratamento deve ser antes preventivo e, caso já tenham evoluído, é necessária uma participação muito grande do paciente, juntamente com seu médico, para que ambos consigam remover ou amenizar os obstáculos.

Hipnoterapia como tratamento alternativo

Recentemente, as novas técnicas de hipnoterapia têm iniciado um tratamento com pacientes acometidos dessas doenças, muitos deles com êxito. A chave do êxito, segundo Dr. Ernest L. Rossi, da Fundação Milton Erickson nos Estados Unidos, é a expectativa positiva de cura por parte do paciente. Com essa expectativa positiva, o corpo humano é capaz de aumentar sistematicamente a resistência do organismo e, para isso, a moderna hipnoterapia pode contribuir em grande parte e ser uma boa parceira dos tratamentos convencionais, segundo Dr. Rossi.

Nos Estados Unidos, esse tipo de tratamento associando à hipnoterapia tem dado resultados surpreendentes, pois os pacientes já estão habituados ao método e colaboram com vontade. Casos aparentemente incuráveis ou de tratamento difícil e prolongado, depois de algumas sessões de hipnose, acabaram por surpreender a classe médica e psiquiátrica, pois os pacientes retomaram suas funções normalmente.

Na bagagem do corpo humano existem, portanto, não só os apetrechos bons e os apetrechos danificados, mas também aqueles que ali ficam toda uma vida, esperando a hora de entrar em ação para efetuar a cura, quando o organismo está debilitado. Basta que o indivíduo acredite que pode contar com recursos dentro de seu próprio corpo e que colabore e permita que a saúde se instale e permaneça.

Copyright © 2000 eHealth Latin America             06 de Setembro de 2000


Artigos relacionados com esse tema:

O que e a Doença de Scheuermann (Cifose Juvenil)?

Alimentação & Gravidez



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: