Publicidade

Artigos de saúde

Rir pode ser mesmo o melhor remédio

Por Nancy Deutsch

NEW YORK – Qual foi a última vez que você deu uma bela gargalhada, que fizesse você segurar sua barriga e rolar na poltrona? Riu falando ao telefone com um amigo? Nós não temos muitos dias especiais para rir em nossas vidas, mas o dia 1o de abril é um deles. Como um prêmio, se divertir com as brincadeiras que cruzam seu caminho pode ao mesmo tempo reduzir seus níveis de estresse, observa a Dra. Judith Kupersmith, uma psiquiatra do Centro Médico Tecnológico do Texas em Lubbock.

Os médicos "acham que o humor é um mecanismo de defesa contra o estresse", ela disse. "É difícil sorrir e estar triste ao mesmo tempo."

Apesar de ela não ter conduzido pessoalmente pesquisas, existem muitas destas que confirmam o uso do humor para baixar a pressão sangüínea e liberar endorfinas – substâncias químicas no cérebro que fazem você se sentir bem, disse Kupersmith à Reuters Health. A risada também melhora a circulação, estimula o sistema nervoso, eleva o sistema imunológico e torna o coração mais forte.

Existem vários tipos de humor, e sim, você pode ir longe demais, acrescenta Kupersmith. Rir o quanto puder não é diretamente rir de alguém, e se você é um médico, encoraje o humor de seus pacientes, mas sem chegar ao extremo do Patch Adams (Filme com Robin Williams, que fala a respeito da relação médico-paciente baseada no humor).

"Ele vai a um extremo e isto não é uma boa idéia." Kupersmith explica que no consultório médico existe espaço para brincar e se divertir com seus pacientes, mas pelo tempo que é adequado à ocasião. "Estou em um campo muito sério. Se eu não usasse o bom humor, eu não sei se poderia continuar com isto," ela disse. Em situações no campo pessoal, o humor também é bom. "Estou casada há 30 anos. Eu acho que se eu não tivesse senso de humor, eu poderia não ter sobrevivido," Kupersmith admite. Então ela ri.

Contar piadas, mesmo se você não ri porque já conhece o final da história, é um jogo em que todos são vencedores, sugere Kupersmith. Você se sente bem por ter feito alguém rir, e eles se sentem bem porque liberaram algumas endorfinas.

Mesmo rir à força tem seu lugar. Pessoas riem em situações estressantes simplesmente para aliviar a tensão, ela observa.

O melhor tipo de risada? Aquela que começa no fundo da sua barriga, diz Kupersmith. "Eu acho que uma gargalhada profunda que vem da barriga ou da alma tem um efeito fisiológico."

Fonte: Entrevista à Reuters Health pela Dra. Judith Kupersmith
Publicado em Bibliomed Saúde em 12/04/2000

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: