Microchip com controle remoto: o futuro dos anticoncepcionais?

Comment

Comportamento Medicina Saúde da família Tecnologia

Entre os métodos contraceptivos atuais, a mulher dispõe de uma série de possibilidades para evitar uma gravidez indesejada. A novidade atual é um anticoncepcional implantado na pele através de microchip, o wireless, de apenas 20 mm x 20 mm x 7 mm.

O chip anticoncepcional será capaz de liberar remédios no corpo de um paciente durante anos e responder a sinais sem fio remotos, recurso que permitirá ao médico alterar ou interromper o tratamento de determinada paciente ao longo do período de acompanhamento.Além de prevenir a gravidez indesejada, o método seria capaz de regular os efeitos da TPM, cortar a ocorrência da menstruação, evitar grandes variações de peso e, até mesmo, regular o humor feminino.

O produto poderá estar disponível para venda no mercado americano já em 2018. Para isso, precisa passar pelas fases de testes e fechar alguns pontos importantes, entre eles, aspectos da segurança do Wi-Fi, o debate ético quanto ao uso da tecnologia apenas com o conhecimento da mulher e o seu custo-efetividade. Além disso, precisa obter a aprovação da Food and Drug Administration, agência reguladora de medicamentos dos EUA.

Fonte: Febrasgo 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *