Publicidade

Notícias de saúde

Artrite reumatóide eleva o risco de osteoporose

06 de janeiro de 2007 (Bibliomed). A artrite reumatóide é uma doença de caráter inflamatório, que afeta principalmente as juntas e as estruturas ao redor destas. No curso da doença também pode haver o acometimento de outros órgãos, tais como os olhos, a pele, o coração e os pulmões.

O tratamento da artrite reumatóide é baseado em medidas fisioterápicas, bem como no uso de medicamentos com poder antiinflamatório. Uma das classes de medicamentos utilizados são os corticóides, os quais costumam auxiliar na obtenção de um controle adequado da doença. No entanto, este grupo de medicamentos também produz uma redução da quantidade de cálcio nos ossos, o que contribui para o surgimento da osteoporose. Isto é verificado, sobretudo, nos indivíduos que fazem uso de corticóides em doses elevadas e por longos períodos.

Com o objetivo de avaliar esta relação entre o uso prolongado de corticóides pelos doentes com artrite reumatóide e o surgimento da osteoporose, um grupo de pesquisadores norte-americanos escreveu um trabalho na revista Arthritis Care & Research, em 2006.

No estudo, foram avaliadas 193 pessoas, com diagnóstico de artrite reumatóide, sendo que 99 destas não fizeram uso de corticóide nos últimos dois anos, enquanto as outras 93 relataram ter usado estes medicamentos recentemente.

Os autores descobriram que cerca de metade dos participantes do estudo, submeteu-se a exames (densitometria óssea), para verificar a presença de osteoporose ou receberam tratamento para esta doença, durante o seguimento do trabalho. Destes, a maioria pertencia ao grupo dos que usaram corticóides recentemente, sobretudo os que fizeram uso contínuo da medicação, por período superior a três meses.

Além disso, a presença de osteoporose, foi maior entre as mulheres, idosos e entre aqueles que recebiam maiores doses de corticóide. As manifestações iniciais mais comuns da doença foram as fraturas ósseas.

Com isso, comprovou-se a relação entre o uso de corticóides pelos portadores de artrite reumatóide e o maior risco inerente de osteoporose. Essa associação foi ainda mais forte quanto maior era a dose do medicamento e mais prolongada a duração do tratamento.

Fonte: Arthritis Care & Research, 55 (6): 873 – 877 (30 Nov 2006).

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: