Publicidade

Notícias de saúde

Entidades se engajam na Campanha Nacional de Combate à Hipertensão

São Paulo, 25 de abril de 2001 (eHealthLA).A Sociedade Brasileira de Cardiologia realizou um estudo através do Prodatha, Programa de Detecção, Avaliação e Tratamento da Hipertensão Arterial, e concluiu que 25 milhões de brasileiros têm pressão alta. Apenas 2,7 milhões estão tratando a doença, o que significa pouco mais de 10% da população hipertensa.

Preocupados com estes números, os cardiologistas da SBC/Funcor vão realizar no dia 26 de abril uma Campanha Nacional de Combate à Hipertensão.

Neste dia a população poderá medir gratuitamente a pressão no posto que representará a Campanha Nacional, localizado no Aeroporto de Congonhas, e em mais 3.500 mil postos espalhados por 700 cidades em todo o país. Estima-se atender este ano, um milhão e duzentas mil pessoas que receberão folders e orientações.

"É uma doença sem sintomas, silenciosa, e mata", alerta o presidente da SBC/Funcor, Dr. Ari Timmerman. Para o cardiologista, a hipertensão tem que ser diagnosticada a tempo já que o tratamento é relativamente simples.

A campanha vai ainda orientar para a necessidade de mudanças no estilo de vida. "Uma pessoa para ser saudável precisa: perder peso se for obesa ou gorda, reduzir a ingestão de bebida alcoólica, diminuir o consumo de sal e parar de fumar", orienta Timmerman.

Campanha também no Shopping

Também no dia 26, quinta-feira, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp/EPM) promoverá a terceira edição da campanha “A Moda é Saúde”, realizada em parceria com o Shopping Center Norte, para prestar atendimento médico gratuito à população.

Haverá um mini-consultório montado na praça central do shopping, onde profissionais da Unifesp estarão prontos para atender quem estiver passeando pelo local e quiser conferir como está a pressão arterial. Essas pessoas também receberão dicas e orientações sobre prevenção da doença.

Pessoas hipertensas ou com idade acima de 40 anos serão atendidas no primeiro andar do shopping, onde realizarão exame de sangue (feitos a partir de uma gota retirada da ponta do dedo para análise dos níveis de colesterol) e avaliação do índice de massa corpórea, para verificação do cálculo de risco para doenças cardiovasculares como derrame, isquemia e tromboses, todas conseqüentes da hipertensão arterial.

Feitos os exames, essas pessoas receberão orientação médica e serão encaminhadas para atendimento na rede pública de saúde.

Hipertensão

É a pressão alta, acima dos limites considerados normais, de 140/90 mmHg. Trata-se de uma doença que pode matar. É a principal causa do infarto, do derrame e dos problemas nos rins.

Sua causa ainda não é bem definida, mas se conhecem os fatores que aumentam as chances de a pressão subir. Quem é obeso, tem diabete, fuma, é estressado, come muito sal, abusa do álcool, tem vida sedentária, ou é filho de hipertensos está na mira do problema.

O ideal é que a pressão do sangue sobre as paredes das artérias fique em torno de 12 por 8. A partir de 14 por 9, o indivíduo já é considerado hipertenso. Seu coração está sempre trabalhando em regime forçado.

A pressão alta geralmente não apresenta nenhum sintoma. Por isso é chamada de assassino misterioso. A única maneira de descobrir é tirando a prova, ou seja, medindo sua pressão.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: