Publicidade

Notícias de saúde

Nova Vacina Contra a Tuberculose é Eficaz em Animais

Por Maggie Fox

WASHINGTON (Reuters) - Uma nova e aprimorada vacina contra tuberculose pode estar pronta para ser testada em seres humanos no próximo ano, informaram pesquisadores na quarta-feira.

Eles disseram que a vacina, baseada em uma fórmula quase centenária, se mostrou muito melhor e protegeu da doença todos os porcos da Índia em que foi testada.

"É uma vacina muito potente", afirmou o coordenador do estudo, Marcus Horwitz, professor da Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

"A diferença entre os porcos não vacinados e os vacinados é semelhante à diferença entre o dia e a noite." A bactéria "Mycobacterium tuberculosis" infecta 2 bilhões de pessoas em todo o mundo. Ela pode ser transmitida pelo espirro ou mesmo por partículas respiratórias expectoradas por pessoas infectadas.

"A tuberculose é a maior causa de morte por infecção causada por um único agente infeccioso, matando 2 milhões de pessoas a cada ano em todo o mundo", informou Horwitz. As conclusões do trabalho de sua equipe foram publicadas na edição desta semana do Proceedings of the National Academy of Sciences.

Recentemente, a Aids superou a tuberculose e matou 3 milhões de pessoas em 1999, mas muitas vítimas da Aids morrem de tuberculose em consequência do enfraquecimento do sistema imunológico.

Existe uma vacina, a BCG, feita entre 1906 e 1919 a partir do "Mycobacterium bovis bacilli" atenuado que infecta bovinos. Mais de 3 bilhões de doses têm sido aplicadas em todo o mundo, mas sua eficácia é de aproximadamente apenas 50 por cento.

Ninguém foi capaz de produzir uma vacina melhor.

A equipe de Horwitz fez testes em porcos que desenvolveram uma tuberculose muito semelhante à forma humana da doença. Os pesquisadores começaram com duas versões da BCG e adicionaram uma proteína que imaginavam, baseados em estudos anteriores, que pudesse funcionar.

"Essa proteína é a principal proteína secretada pelo organismo que causa a tuberculose. A maioria das proteínas do bacilo é interna, mas há algumas que são excretadas", disse o pesquisador.

Segundo Horwitz, essa proteína específica ajuda a construir a parede celular da bactéria e está na parte externa, onde pode ser vista pelo sistema imunológico.

"A tuberculose está dentro das células brancas do sangue. Precisa haver uma forma de o sistema imunológico saber que a célula está infectada para poder agir", disse o especialista.

Os pesquisadores modificaram geneticamente a vacina BCG para que ela também produzisse a proteína. O sistema imunológico dos animais reconheceu a proteína e foi capaz de atacar a bactéria da tuberculose quando os porcos foram infectados.

"Nos animais não vacinados, os pulmões ficaram completamente cobertos pelos tubérculo (lesões granulosas típicas da tuberculose) e destruídos, enquanto os animais protegidos pela vacina tiveram uma ou duas lesões bem delimitadas", informou Horwitz.

De acordo com o pesquisador, a vacina poderia ser fácil de administrar e barata, custando apenas centavos de dólares por dose. Ele informou que a Universidade da Califórnia está negociando com as indústrias farmacêuticas para instalar um programa para produzir e testá-la em seres humanos.

Uma notícia ruim: provavelmente, a vacina não poderá ser usada por pessoas com HIV. "Uma das desvantagens da BCG é que pode causar a doença em pacientes com o sistema imunológico comprometido", disse o cientista. Todo paciente com Aids que recebesse a vacina deveria ser monitorado cuidadosamente para haver certeza de que ele não desenvolveria a enfermidade a partir da própria vacina.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: