Conselho Federal de Medicina condena decisão do governo brasileiro de trazer médicos de Cuba para trabalhar no país

Comment

Bem estar

O governo brasileiro, em parceria com o governo de Cuba e a Organização Pan-Americana da Saúde, está acertando a vinda de seis mil médicos cubanos para trabalharem nas regiões brasileiras mais carentes. A medida foi anunciada ontem, dia 6 de maio.

Segundo o governo, existe um déficit de profissionais brasileiros na área da saúde atuando nas áreas carentes do país. As negociações para o envio dos médicos cubanos para o Brasil foram iniciadas pela presidente Dilma Rousseff, em janeiro de 2012, quando visitou Havana, a capital cubana.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou, no mesmo dia, nota de repúdio contra a decisão do governo, que é considerada pelo Conselho eleitoreira, irresponsável e despeitosa. Na nota, a entidade condena veementemente a entrada de médicos estrangeiros ou de brasileiros que obtiveram diplomas em cursos no exterior e que não tiveram sua respectiva revalidação como solução para a cobertura assistencial nas áreas de difícil provimento.

Confira a nota na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *