Publicidade

Artigos de saúde

Os Acidentes e as Quedas na Terceira Idade

Na Antigüidade os acidentes eram considerados inevitáveis, ou como um desejo dos deuses. Somente após a Revolução Industrial é que a sociedade passou a se preocupar com os acidentes. A incidência de acidentes varia muito de país para país. Em alguns países o acidente é importante causa de morte sendo superior a doenças infecciosas, doenças cardíacas e câncer.

O acidente é causa de morte prematura entre jovens, estando relacionado a acidentes de trânsito, ao alcoolismo e a drogas. O acidente de trabalho industrial é importante causa de morte do adulto jovem. Na terceira idade os acidentes também são freqüentes e tendem a ter conseqüências sérias.

Na terceira idade a principal causa de acidentes são as quedas, destacando-se a fratura do fêmur como sua principal conseqüência. A diminuição da acuidade visual, uma maior tendência a síncopes e os efeitos adversos de medicamentos, principalmente os tranqüilizantes, e o alcoolismo são as principais causas de quedas do idoso.

A queda representa uma fonte de doenças na terceira idade e também uma causa de morte. Em uma população cosmopolita de cada três idosos, um sofrerá uma queda durante o período de um ano. Cerca de 10% dos idosos que sofreram uma queda virão a falecer em decorrência da mesma, e cerca de 30% terão, como conseqüência, uma lesão importante. As lesões mais freqüentes são as fraturas de membros como o colo de fêmur, por exemplo, e as lesões da pele e dos músculos. Além da fratura o idoso que sofre a queda em geral se torna ansioso e amedrontado quanto a outras quedas, situação que gera um estado de espírito negativo.

O idoso tende a ter maior instabilidade na postura e uma marcha mais lenta do que o jovem, que favorece a queda. A diminuição da acuidade visual com a idade e a maior susceptibilidade a síncopes são fatores que favorecem a quedas no idoso sadio. O sedentarismo também é um fator que deve ser destacado, sendo que o idoso ativo, acostumado a fazer exercícios regulares tem menor predisposição a sofrer quedas.

Há várias doenças que facilitam as quedas sendo interessante acentuar aquelas que levam a um estado de fraqueza e tonturas (como as infecções), e aquelas que levam a limitação de movimentos (como as paralisias e as demências). A síncope também é uma importante causa.

A síncope é sensação de forte tontura seguida de rápida perda de consciência. idoso sadio pode ter uma propensão à baixa súbita de pressão arterial ao mudar rapidamente de posição (hipotensão ortostática), como por exemplo, erguer-se de uma cadeira. Esta situação pode ser influenciada pela temperatura ambiente, por um estado febril ou gripal ou pelo uso de remédios. Há forte atordoamento, às vezes acompanhado de inconsciência rápida. A síncope pode ser devida a doenças como: problemas de pressão arterial, arritmias cardíacas, insuficiência vascular cerebral, etc. A utilização de drogas anti-hipertensivas pode levar a síncope como também o uso continuado de determinados remédios, como tranqüilizantes e soníferos, muito freqüente na terceira idade, são considerados entre os mais importantes fatores que facilitam as quedas. O alcoolismo também é um causador de quedas.

Fatores ambientais também devem ser considerados, como por exemplo: a iluminação inadequada, presença de tapetes soltos, falta de borracha no chão do chuveiro, falta de barras de apoio e de corrimões, etc.

Dr. João Roberto D. Azevedo

© 2000 BoaSaúde.com



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: