Publicidade

Artigos de saúde

Mais Informações Sobre a Diverticulite no Intestino Grosso

A diverticulite, a inflamação de um ou mais divertículos e dos tecidos pericolônicos, é a complicação mais comum da doença diverticular hipertônica, com localização predominantemente no sigmóide.

Os sintomas e sinais geralmente são menos proeminentes no idoso. A dor abdominal pode não ser muito intensa, o exame do abdômen pode não mostrar sensibilidade significativa, talvez não haja qualquer massa palpável e pode não existir febre.

O conhecimento prévio de divertículos colônicos é uma pista importante para o diagnóstico de diverticulite. O quadro clínico global e os exames complementares podem ser mascarados nos pacientes em idades muito avançadas, mesmo quando a doença é grave.

O diagnóstico baseia-se na história clínica e no exame físico. Quando se apresenta nas suas formas complicadas com perfuração e peritonite, o diagnóstico é feito como abdômen agudo cirúrgico, e o diagnóstico etiológico é feito no intra-operatório.

O tratamento das formas não-complicadas é clínico: dieta zero, hidratação parenteral, analgésicos, antibioticoterapia parenteral de largo espectro, tal como a associação de metronidazol e aminoglicosídeo (amicacina) ou cefalosporina de segunda geração isoladamente.

O tratamento cirúrgico está indicado na falha do tratamento clínico ou na existência de complicações. As opções cirúrgicas podem ser em três tempos ou dois tempos ou, ainda, em um só tempo. Particularmente, temos preferência pela operação de Hartmann, que permite a remoção da doença e evita o risco da anastomose primária.

Fonte: Cirurgia Geriátrica - 1998

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: