Publicidade

Artigos de saúde

O que é o furúnculo?

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Como identificar o furúnculo?
- Existem complicações?
- Como é feito o tratamento?
- Como é feita a prevenção?
-
Quando procurar um médico?

O furúnculo é uma infecção do folículo piloso. Pode ocorrer em qualquer parte da superfície corporal, exceto a palma da mão e a planta do pé. Entretanto, tem preferência por regiões ricas em pêlos e submetidas à fricção e alta transpiração, como o pescoço, a face, as axilas e as nádegas. Acomete mais os homens que as mulheres, principalmente após a puberdade. O aparecimento pode ser favorecido pelo uso de substâncias gordurosas na pele, como pomadas, que obstruem a via de saída do folículo e propiciam a infecção, bem como pelo uso de roupas justas, que favorecem a fricção.

A bactéria penetra no folículo e causa, inicialmente, uma infecção superficial na pele. A partir daí, ela se dissemina e acaba formando a lesão característica, com uma região amarelada no centro e um contorno avermelhado e endurecido. Há um aumento importante do volume, e a lesão é bastante dolorosa e sensível à compressão. O tamanho do furúnculo depende da profundidade da infecção e do folículo infectado: quanto mais profunda maior é o furúnculo.

Com o tempo, ocorre a destruição da pele que recobre a lesão, a qual se rompe espontaneamente e leva à eliminação do material amarelado do centro (pus). Após o rompimento, a dor melhora e a ferida tende a cicatrizar e deixar uma marca escura no local.

Os fatores predisponentes para o desenvolvimento dos furúnculos são:

  • Sudorese exagerada, como nos pacientes com hiperidrose;
  • Uso de roupas apertadas;
  • Presença de outras alterações do folículo piloso, como lesões parecidas com a acne e cravos;
  • Pacientes com dermatite atópica, eczemas e sarna.

Na grande maioria das vezes, a infecção é causada por uma bactéria denominada Staphylococcus aureus, que habita normalmente as narinas e a pele de alguns indivíduos. Outras bactérias, porém, podem estar envolvidas, dependendo da flora que habita o local acometido.

Como identificar o furúnculo?

As seguintes características permitem a identificação da lesão como sendo um furúnculo:

  • Inicialmente, a lesão se caracteriza como um nódulo avermelhado, firme e doloroso;
  • Posteriormente, o nódulo torna-se flutuante;
  • As lesões localizam-se nos folículos pilosos;
  • São lesões extremamente dolorosas;
  • Na grande maioria das vezes são únicas, mas em alguns casos podem ser múltiplas;
  • Evoluem para a formação de uma região central amarelada ou brancacenta;
  • Inflamação da pele ao redor da lesão.

Existem complicações?

De maneira geral, a evolução é favorável, sem maiores problemas. As complicações ocorrem quando há uma ruptura da barreira de proteção (formada pelo sistema imune) e, consequentemente, disseminação das bactérias. A causa mais importante disso é o hábito comum entre as pessoas de espremer os furúnculos. Isso pode fazer com que as bactérias caiam na corrente sanguínea e infectem outros locais no corpo. Exemplos são as infecções dos ossos (ou osteomielite) e da parede interna do coração (endocardite), que são infecções muito graves.

Outra complicação importante tem a ver com a chamada "zona perigosa". Essa região é importante no caso de qualquer infecção de pele, inclusive a acne ("espinhas"). Localiza-se na face, entre o lábio superior e o nariz. Nesse local, os vasos sanguíneos comunicam-se com os vasos do cérebro. Assim, caso as bactérias atinjam a corrente sanguínea, podem causar trombose dos vasos cerebrais e infecções graves, como a meningite. Por isso, nas infecções de face deve-se evitar a drenagem, inclusive o ato de espremer espinhas (por isso é tão perigoso!).

Outra complicação possível é a furunculose. Esse nome se refere à ocorrência de vários furúnculos, ou de sua recorrência. O que acontece, geralmente, é que ao coçar a lesão, o indivíduo ‘machuca’ o furúnculo fazendo com que seja eliminado pus, rico em bactérias, que irão infectar outros folículos próximos. As roupas também podem ser veículos de transmissão.

Algumas vezes ocorre uma disseminação da infecção, debaixo da pele, de forma que o furúnculo fica muito grande. Nesse caso, passa a ser chamado de carbúnculo. O carbúnculo ocorre mais comumente na região da nuca. Os casos de furunculose e carbúnculo ocorrem em pessoas mais predispostas à infecção, como: desnutridos, diabéticos, portadores do HIV e outras doenças. São quadros mais graves, que exigem procedimentos cirúrgicos no seu tratamento.

Como é feito o tratamento?

Os furúnculos geralmente apresentam cura espontânea, após um período de dor e inflamação da pele. Ele evolui para a formação de uma pequena coleção de pus que finalmente se rompe e drena, levando ao alívio dos sintomas. Essa evolução dura, normalmente, até duas semanas.

A grande maioria dos casos não necessita de drenagem cirúrgica. O tratamento é baseado no uso de antibiótico e aplicação de calor local, por meio do uso de compressas quentes. Essas compressas aceleram o processo de drenagem espontânea; além disso, facilita o combate à infecção, pois aumenta a irrigação sanguínea no local. Nos casos mais leves, apenas o calor local pode ser recomendado.

Além dessas medidas, os médicos recomendam que o membro acometido fique imobilizado e, quando se trata do membro inferior, ele pode ser mantido elevado.

A drenagem cirúrgica, como já foi dito, não é necessária na grande maioria dos indivíduos. Além disso, carrega o risco de favorecer a disseminação das bactérias. Entretanto, quando as lesões são grandes, esse tratamento é indicado. Como já comentado, nunca esprema ou fure o furúnculo.

Outras recomendações que auxiliam no tratamento são:

  • Manter hábitos de higiene adequados, com limpeza freqüente das lesões que estão drenando;
  • Lavar as mãos sempre após o contato com as lesões;
  • Não reutilize ou compartilhe toalhas ou roupas íntimas;
  • Se possível, lavar lençóis e roupas que entraram em contato com a lesão com água quente;
  • Sabonetes antisépticos e antibióticos de aplicação local não possuem efeito benéfico depois que o furúnculo já se formou.

Como é feita a prevenção?

A prevenção só é indicada para aquelas pessoas que apresentam furúnculos recorrentes. As medidas indicadas são as seguintes:

  • Uso de antibiótico para tratar todos os episódios que ocorram;
  • Limpeza da pele com substâncias anti-sépticas;
  • Lavagem freqüente das mãos;
  • Uso de toalhas limpas;
  • Trocas freqüentes de fronhas e roupas íntimas;
  • Erradicação do estado de portador assintomático da bactéria Staphylococcus aureus, na flora nasal (algumas pessoas abrigam essa bactéria, na flora nasal, sem apresentar qualquer problema).

Quando procurar um médico?

Nas seguintes situações:

  • Se não houver melhora após uma semana de aplicação das recomendações acima;
  • Se apresentar furúnculos recorrentes, ou se eles se localizarem no pescoço ou na face;
  • Quando os furúnculos se acompanham de sintomas como: febre, raias avermelhadas ao redor da lesão ou na presença de furúnculos muito grandes.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.                                        14 de fevereiro de 2008



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: