Publicidade

Artigos de saúde

Nutrição, Uma Área em Crescimento

No Dia do Nutricionista, 31 de Agosto, a entrevista com a profissional Priscilla Maria Cappozzi apresenta as novidades no enfoque desta área da saúde que ganha, dia-a-dia, mais espaço e importância, tanto no meio empresarial e hospitalar como no atendimento clínico.

Para os Nutricionistas, não se pode dizer que o mercado de trabalho está em período de vacas magras. O mercado está francamente em expansão e os profissionais da área estão com suas agendas lotadas.

Priscilla Maria Cappozzi, por exemplo, divide seu tempo entre Americana, onde atende como nutricionista em seu consultório há três anos, e em Campinas, onde trabalha como consultora em Nutrição Enteral na SUTURCAMP – Comércio de Produtos Cirúrgicos Hospitalares.

Segundo Priscilla, que está na área há três anos, hoje existe uma vasta oferta de cursos de especialização em áreas bem diversificadas: Nutrição Clínica, Saúde Pública, Administração do Serviço de Alimentação, Marketing e outras. Ela entende, porém, que a área de maior interesse é a clínica, com ofertas de trabalho em hospitais, consultórios e ambulatórios.

Falando em termos do atendimento clínico, na opinião de Priscilla, a função do nutricionista na comunidade é atuar na busca de qualidade de vida, através da alimentação – informando e educando.

Mas há um lugar especial para a preocupação com os alimentos dentro da empresa, onde o importante é também adequar uma alimentação saudável, balanceada, de acordo com o tipo de público e de atividade que os empregados desenvolvem.

Trabalho preventivo: um novo papel para o nutricionista

As últimas descobertas na área nutricional apontam para o valor do trabalho de um nutricionista no sentido preventivo. Os alimentos funcionais são descobertas recentes, relata Priscilla, e muitas das substâncias contidas nos alimentos previnem doenças e estão sendo incorporados cada vez mais em nosso dia-a-dia.

Este é o enfoque mais importante, para quem se dedica ao estudo e orientação da conduta alimentar, ou seja, a saúde e o bem-estar através da alimentação, com o objetivo de prevenção e muitas vezes de cura.

Nesse sentido, a maior preocupação de uma pessoa que deseja ou precisa passar por um regime deve ser a de não se confiar em promessas milagrosas. Existem muitos regimes e dietas com promessas absurdas, sendo estas perigosas para o bem-estar do indivíduo, pois as grandes restrições alimentares podem causar inúmeras deficiências nutricionais.

E há uma leve diferença entre regime e dieta, lembra a nutricionista. Um regime é uma dieta mais acentuada e tem regras a serem seguidas. Em geral, o regime se destina primeiramente à perda ou ao ganho de peso. Na dieta existem restrições e cuidados nutricionais para determinada situação, que pode ser, por exemplo, um estado de convalescença pós-operatório.

Quando uma pessoa se preocupa com seu peso e procura ajuda, o lado positivo é aquele que diz respeito à saúde, pois o excesso de peso, a obesidade, por exemplo, leva a muitos problemas associados tais como diabetes, colesterol alto, hipertensão.

O lado negativo é o grande abuso do conceito de beleza ditado pela atual imposição da moda do corpo esbelto, causando distúrbios alimentares graves. Priscilla aponta a anorexia, a bulimia e inúmeras deficiências como o resultado de uma preocupação excessiva em manter um corpo magro.

Isso pode acontecer a ponto da pessoa já ter atingido seu peso ideal, porém acaba incorporando o hábito de continuar um regime ‘para perder mais alguns quilinhos’. Portanto, diz ela, é necessário encontrar um equilíbrio em nossa alimentação para que não haja excesso ou deficiência.

Verdades e Mentiras das Dietas

E o que há de verdade e o que há de crendice nas dietas? Aqui vão alguns exemplos.

Verdades:

- alimentos funcionais na prevenção de doenças.
- fibras auxiliam no tratamento da obesidade.

Mentiras:

- passar um dia apenas ingerindo líquidos, emagrece.
- tomar suco de limão pela manhã, em jejum, emagrece.
- tirar todo carboidrato da alimentação, emagrece.

A dica que especialmente recomenda para baixar o peso é a tranqüilidade e bom senso, que são caracterizados por uma alimentação equilibrada, com oferta de todos os grupos de alimentos, porém com quantidades definidas. Uma dica importante que Priscilla aponta, principalmente para adotar um hábito alimentar mais adequado, é fracionar as refeições de cinco a seis vezes ao dia, sem esquecer a atividade física.

Para se manter saudável, basta ingerir a quantidade calórica que o corpo precisa, buscando qualidade e diversificação entre os alimentos, harmonia nas cores, textura e sabor.

Por que ir ao nutricionista e com que freqüência? A grande procura do profissional nutricionista, relata Priscilla, é para obter perda de peso. Atualmente as pessoas estão se conscientizando mais da importância do nutricionista e a procura vem aumentando dia após dia.

No entanto, nem tudo pode estar acontecendo dessa forma dentro de um spa, revela. Alguns spas não seguem a linha de reeducação alimentar, renovando os hábitos do indivíduo para que possam ocorrer mudanças.

Simplesmente oferecem dietas de baixas calorias, em que o indivíduo perde peso momentaneamente. No entanto, assim que retoma a sua rotina, ele volta a engordar novamente. Isso acontece porque ele modificou sua alimentação durante um certo tempo, em geral insuficiente para assimilar mudanças reais no seu comportamento alimentar.

Um regime de proibições e severas restrições influencia muito no humor, pois o ato de comer é prazeroso. Por isso, um regime severo não deve ser feito sem acompanhamento e sem apoio.

Uma nova tendência na área é o home care, onde o paciente é atendido em seu próprio domicílio. O atendimento hospitalar chega até ele proporcionando conforto e melhor resposta do paciente ao tratamento, uma vez que conta com o conforto e referência do próprio lar.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: