Queijos vegano com sabor convencional? Nova técnica diz que é possível

Comment

Nutrição

Um novo estudo da University of Bath, na Inglaterra, mostrou que é cada vez maior o número de pessoas dispostas a experimentar produtos lácteos sem origem animal. Quase 80% dos consumidores adultos pesquisados nos Estados Unidos, Brasil, Grã-Bretanha, Alemanha e Índia indicaram que estão dispostos a experimentar queijo lácteo derivado de fermentação de precisão.

A fermentação de precisão é um processo que permite que proteínas específicas sejam produzidas por meio de microrganismos. Ao inserir uma cópia do DNA de vaca, os microrganismos produzem proteínas do leite, um processo mais eficiente do que usar animais para produzir proteínas e evita os efeitos colaterais negativos da pecuária industrial, que responde por 18% de todas as emissões de gases de efeito estufa. Os laticínios produzidos por essa técnica causam pelo menos 80% menos emissões de gases de efeito estufa do que a produção convencional.

A pesquisa incluiu mais de 5.054 consumidores dos cinco países. Em todos os países e faixas etárias, 79% dos consumidores disseram que estão dispostos a experimentar o queijo lácteo produzido usando fermentação de precisão e 71% indicaram que estão dispostos a pagar por esses produtos.

De acordo com os pesquisadores, a maioria dos consumidores de queijos convencionais afirmam que os queijos veganos atuais estão longe do nível de sabor a que estão acostumados. A fermentação de precisão vem justamente para mudar isso: criar um alimento similar ao tradicional, mas sem envolvimento de animais no processo.

Fonte: Frontiers in Sustainable Food Systems. DOI: 10.3389/fsufs.2021.678491.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *