Por que algumas pessoas vivem mais de 105 anos?

Comment

Saúde do idoso

A longevidade extrema é o paradigma do envelhecimento saudável, pois os indivíduos que alcançaram as décadas extremas da vida humana evitaram ou adiaram em grande parte todas as principais doenças relacionadas ao envelhecimento.

Em um novo estudo, pesquisadores italianos sequenciaram todo o genoma de 81 indivíduos semi-supercentenários e supercentenários [105+/110+] (idade média: 106,6 ± 1,6) e de 36 controles saudáveis ​​não relacionados geograficamente pareados (idade média 68,0 ± 5,9) recrutado na Itália.

Eles descobriram que pessoas com mais de 105 ou 110 anos tinham uma carga muito menor de mutações em seis dos sete genes testados. Esses indivíduos pareciam evitar o aumento relacionado à idade nas mutações disruptivas, e isso pode ter contribuído para protegê-los contra doenças como doenças cardíacas.

Segundo os autores da pesquisa, este estudo constitui o primeiro sequenciamento do genoma completo de longevidade extrema em alta cobertura que permitiu observar as mudanças genéticas herdadas e naturais em pessoas mais velhas. Os resultados sugerem que os mecanismos de reparo do DNA e uma baixa carga de mutações em genes específicos são dois mecanismos centrais que protegem as pessoas que atingiram a longevidade extrema de doenças relacionadas à idade.

Fonte: eLife. DOI: 10.7554/eLife.57849.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *