Pandemia mudou nossa percepção de tempo

Comment

Comportamento

Que a pandemia mudou a forma como enxergamos e sentimos vários aspectos do nosso cotidiano, não é novidade. Agora, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal do ABC, em São Paulo, mostrou que a pandemia alterou a forma como percebemos a passagem de tempo.

A pesquisa envolveu 3.855 voluntários que foram recrutados pelas mídias sociais. Eles responderam a um questionário on-line com dez questões e cumpriram uma pequena tarefa que tinha como objetivo avaliar a habilidade de estimar pequenos intervalos temporais. Em seguida, os participantes foram questionados sobre suas rotinas na semana anterior e como estavam se sentindo. O experimento foi repetido por algumas semanas.

Os pesquisadores, então, usaram escalas padronizadas para avaliar as respostas e calcularam, a cada semana, se houve aumento ou queda nos parâmetros avaliados. Os resultados mostraram que os jovens foram os que mais sentiram o tempo "parar" no início da pandemia, quando houve maior adesão às medidas de distanciamento social. Com exceção da idade, fatores demográficos, incluindo profissão, gênero e número de pessoas na residência, não influenciaram nos resultados.

Os autores ressaltam que a literatura científica indica que a sensação de passagem de tempo é influenciada, principalmente, por dois fatores: a relevância do tempo em um determinado contexto e a imprevisibilidade. Eles destacam que, no período de pandemia, diversos marcadores sociais de tempo, como as festas típicas (carnaval, festa junina, comemorações de aniversários) foram perdidos nos últimos dois anos, o que dificulta no processo de assimilação do tempo decorrido.

Fonte: Science Advances. DOI: 10.1126/sciadv.abj7205.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *