Publicidade

Notícias de saúde

Amamentar ajuda a reduzir o risco de AVC

28 de setembro de 2018 (Bibliomed). A amamentação está associada a um menor risco de acidente vascular cerebral (AVC; derrame cerebral) entre as mulheres mais velhas, com uma correlação mais forte para maior duração da amamentação, de acordo com um estudo publicado no Journal of the American Heart Association.

Pesquisadores americanos examinaram a correlação entre amamentação e acidente vascular cerebral usando dados do Estudo Observacional Iniciativa de Saúde da Mulher com acompanhamento até 2010. A idade média das participantes foi de 63,7 anos no início do estudo, e 58% referiram ter amamentado.

Os pesquisadores descobriram que 3,4% das 80.191 mulheres que haviam dado à luz sofreram um acidente vascular cerebral em um período de acompanhamento de 12,6 anos. Em comparação com mulheres que nunca haviam amamentado, aquelas que relataram amamentar tiveram um risco significativamente menor de acidente vascular cerebral após o ajuste para potenciais confundidores não modificáveis ​​(hazard ratio ajustado, 0,77). A correlação mais forte foi observada para mulheres negras não hispânicas (razão de risco ajustada, 0,52). O risco de acidente vascular cerebral foi 19% menor com a amamentação por um período relativamente curto (um a seis meses; razão de risco ajustada, 0,81); a correlação pareceu mais forte com maior duração da amamentação e para mulheres negras brancas e não hispânicas não hispânicas.

Os resultados do estudo mostram uma associação e relação dose-resposta entre a amamentação e menor risco de acidente vascular cerebral entre as mulheres pós-menopáusicas após o ajuste para múltiplos fatores de risco de AVC e variáveis ​​de estilo de vida.

Fonte: Journal of the American Heart Association. 2018;7:e008739.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: