Publicidade

Notícias de saúde

Mel pode proteger crianças que engolem baterias de seus efeitos cáusticos

20 de setembro de 2018 (Bibliomed). Ingerir mel depois de engolir uma bateria de botão pode reduzir lesões e melhorar os resultados em crianças, de acordo com pesquisa publicada na revista Laryngoscope.

Pesquisadores da Filadélfia procuraram novas estratégias para a mitigação a morbidade e mortalidade associadas à lesão esofágica cáustica em lactentes e crianças resultantes da ingestão de baterias botão. O suco de maçã, suco de laranja, Gatorade, Powerade, mel puro, xarope de ácer (maple syrup), e Carafate foram testados em esôfago de cadáveres de porco, com as opções mais promissoras sendo testadas in vitro versus um controle de soro fisiológico em leitões vivos.

Os pesquisadores descobriram que o mel e Carafate demonstraram um grau significativo dos efeitos mais protetores in vitro e in vivo. Ambas as substâncias neutralizaram o aumento do pH tecidual, criando lesões mais localizadas e superficiais. In vivo, houve uma diminuição tanto na lesão de espessura total quanto na extensão da lesão muscular além das margens das úlceras superficiais.

Assim, no período crucial entre a ingestão da bateria botão e sua remoção endoscópica, no momento inicial, a ingestão frequente de mel no ambiente doméstico e Carafate no cenário clínico tem o potencial para reduzir a gravidade da lesão e melhorar os resultados dos pacientes

Fonte: Laryngoscope. DOI: 10.1002/lary.27312.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: