Publicidade

Notícias de saúde

Café da manhã de alta energia pode promover perda de peso e ajudar a reduzir a dose diária total de insulina no diabetes tipo 2

12 de abril de 2018 (Bibliomed). Em pacientes com obesidade e diabetes tipo 2, um programa de refeições que inclui um café da manhã energético promove perda de peso, melhora o diabetes e diminui a necessidade de insulina, segundo uma nova pesquisa apresentada no Endocrine Society Annual Metting (ENDO 2018), que ocorreu de 17 a 20 de março de 2018 em Chicago, nos Estados Unidos.

Foram estudados 11 mulheres e 18 homens que tinham obesidade e diabetes tipo 2, sendo tratados com insulina e com média de 69 anos de idade. Os pacientes foram aleatoriamente designados para consumir uma das duas dietas de perda de peso diferentes, que continha um número igual de calorias diárias, durante três meses. Um grupo (Bdiet) fez três refeições: um café da manhã farto, um almoço de tamanho médio e um pequeno jantar. O segundo grupo (6Mdiet) comeu a dieta tradicional para diabetes e perda de peso: seis pequenas refeições uniformemente espaçadas ao longo do dia, incluindo três lanches.

Os níveis gerais de glicose e picos de glicose foram medidos por 14 dias no início do estudo, durante as primeiras duas semanas de dieta, e no final do estudo pela monitorização contínua da glicose (MCG). Os níveis de glicose foram testados a cada duas semanas e a dosagem de insulina foi ajustada conforme necessário.

Aos três meses, enquanto o grupo Bdiet perdeu 5kg, o grupo 6Mdiet ganhou 1,4 kg. Os níveis de glicose em jejum diminuíram 54 mg/dl (de 161 para 107) no grupo Bdiet, mas apenas 23 mg/dl (de 164 para 141) no grupo 6Mdiet. Os níveis médios globais de glicose diminuíram nos primeiros 14 dias em 29 mg/dl (de 167 para 138 mg/dl) e 38 mg/dl (de 167 para 129 mg/dl) após três meses no grupo Bdiet. Os níveis médios globais de glicose caíram apenas 9 mg/dl (de 171 para 162 mg/dl) nos primeiros 14 dias e apenas 17 mg/dl (de 171 para 154 mg/dl) no grupo dos seis meses. Os níveis médios de glicose durante o sono caíram apenas no grupo Bdiet, em 24 mg/dl (de 131 para 107), mas não no grupo dos 6Mdiet.

O grupo Bdiet precisou de significativamente menos insulina (-20,5 unidades/dia, de 54,7 para 34,8), enquanto o grupo 6Mdiet precisou de mais insulina (+2,2 unidades/dia, de 67,8 para 70). O desejo por carboidratos e a fome diminuíram significativamente no grupo Bdiet, mas aumentaram no grupo 6Mdiet.

É importante ressaltar que os pesquisadores descobriram uma redução significativa da glicemia geral após apenas 14 dias em Bdiet, quando o participante tinha quase o mesmo peso que no início do estudo. Dessa forma, estes resultados sugerem que, mesmo antes da perda de peso, a mudança no próprio horário das refeições tem um efeito benéfico rápido no balanço de glicose, que é ainda melhorado pela importante perda de peso observada na dieta.

Fonte: Endocrine Society Annual Metting (ENDO 2018), 17 a 20 de março, Chicago - Estados Unidos.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: