Publicidade

Notícias de saúde

Falha na confirmação da hipertensão em crianças

09 de março de 2018 (Bibliomed). Aproximadamente metade dos pacientes pediátricos com pressão arterial com igual ou superior a 95º percentil seria corretamente classificados com base na leitura inicial da pressão arterial, mostrou estudo publicado no Journal of Clinical Hypertension.

Pesquisadores da Kaiser Permanente Southern California em Pasadena, na Califórnia, usaram registros médicos eletrônicos de 2012 a 2015 para comparar os resultados das consultas para 186.732 crianças com idades entre três e 17 anos com uma pressão arterial igual ou superior a 95 percentil, com base na pressão arterial inicial e a média de duas medidas posteriores da pressão arterial.

Os pesquisadores descobriram que a falta de repetição da pressão arterial inicial igual ou superior a 95 ° percentil levaria a um falso resultado de "hipertensão" em 54,1% das crianças, o que então exigiria visitas de acompanhamento. Durante as próximas visitas após o resultado inicial, indicando hipertensão arterial, o estágio de hipertensão I foi mantido em 2,3% da juventude, e no estágio II de hipertensão, em 11,3%.

Estes achados sugerem que uma alta leitura inicial de pressão arterial na juventude é comum, enquanto a proporção de jovens com hipertensão sustentada é baixa, segundo os autores. Repetir uma medida da PA inicial, com indicação de hipertensão durante a mesma visita, conforme recomendado pelas diretrizes atuais, é importante para excluir resultados falsos positivos e para evitar visitas de acompanhamento desnecessárias para confirmar se a PA hipertensiva persiste.

Fonte: J Clin Hypertens. 2018;20:174–182. DOI:10.1111/jch.13159.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: