Publicidade

Notícias de saúde

Uso de hidroclorotiazida pode estar associado a maior risco de câncer de pele

22 de fevereiro de 2018 (Bibliomed). O uso de hidroclorotiazida está associado a um risco aumentado de câncer de pele não melanoma (NMSC), com evidência de uma relação dose-resposta, de acordo com um estudo publicado no Journal of the American Academy of Dermatology.

Pesquisadores dinamarqueses examinaram a correlação entre o uso de hidroclorotiazida e o risco de carcinoma basocelular (BCC) e carcinoma de células escamosas (SCC). Pacientes com NMSC foram identificados no registro do câncer dinamarquês entre 2004 e 2012. Eles foram combinados em uma proporção de 1:20 por idade e sexo com pacientes controle.

Os pesquisadores descobriram que o maior uso de hidroclorotiazida (igual ou maior 50,000 mg) foi associado a taxa de risco de 1,29 e 3,98 para BCC e SCC, respectivamente. Houve correlações claras dose-resposta para uso de hidroclorotiazida com BCC e SCC. Não houve correlação para o uso de outros diuréticos e anti-hipertensivos com NMSC.

Portanto, segundo este estudo, o uso de hidroclorotiazida estaria associado a um risco substancialmente aumentado de câncer de pele não melanoma, especialmente carcinoma de células escamosas.

Fonte: Journal of the American Academy of Dermatology. DOI:10.1016/j.jaad.2017.11.042.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: