Publicidade

Notícias de saúde

Estudos sobre malefícios do açúcar foram ocultados por cerca de 50 anos

10 de janeiro de 2018 (Bibliomed).Novas evidências mostram que a indústria de açúcar escondeu uma pesquisa científica que ligava o açúcar à doença cardíaca e ao câncer de bexiga em ratos.

A Sugar Research Foundation, o grupo que financia os estudos, encerrou o projeto e não publicou os resultados. Os nutricionistas advertem que o açúcar, e não a gordura, é em grande parte culpado de muitos dos problemas nas nossas dietas modernas.

Durante décadas, os lobistas açucareiros têm apontado para estudos ligados ao açúcar e ao câncer. Quando um estudo no ano passado descobriu que os ratos nas dietas açucaradas eram mais propensos a desenvolver câncer de mama, a Associação do Açúcar - um dos maiores grupos de lobby do açúcar nos EUA - chamou-o de "sensacionalista". O grupo insiste que "nenhuma ligação credível entre açúcares ingeridos e câncer foi estabelecida".

Mas médicos e pesquisadores afirmam que a indústria açucareira pode ter intencionalmente mantido a pesquisa sobre essa relação impedida de ser publicada. Um novo estudo na revista PLOS Biology revela como a Associação do Açúcar trabalhou para suprimir descobertas científicas sobre os efeitos nocivos do açúcar de mesa em roedores há quase 50 anos.

O relatório detalha os resultados de dois estudos não publicados, conhecidos como Projeto 259, que foram financiados pelo lobby do açúcar no final da década de 1960. Ambos envolveram pesquisas sobre os efeitos da alimentação de açúcar em ratos.

No primeiro estudo, um grupo de ratos foi alimentado com uma dieta equilibrada de cereais, feijão, peixe e levedura, enquanto os outros ratos receberam uma dieta com alto teor de açúcar.

Os pesquisadores descobriram que os consumidores de açúcar estavam sob maior risco de acidentes vasculares cerebrais, infartos e doenças cardíacas, e tinham níveis de gordura (triglicerídeos) mais elevados do que o normal no sangue.

O segundo estudo comparou os ratos alimentados com açúcar com ratos alimentados com amido e descobriu que os roedores que consumiam açúcar eram mais propensos a ter níveis elevados de uma enzima associada ao câncer de bexiga em humanos.

No entanto, nenhuma dessas pesquisas de roedores viu a luz do dia. A Sugar Research Foundation cortou o Projeto 259 e não publicou nenhum dos resultados.

Fonte: PLOS Biology. Published: November 21, 2017.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: