Publicidade

Notícias de saúde

Como a Síndrome da Fadiga Crônica leva ao desgaste do paciente?

09 de agosto de 2017 (Bibliomed). Imagine se seus músculos continuassem enviando uma mensagem para seu cérebro, indicando que você estava exausto, mesmo quando estivesse descansando. Isso é o que ocorre para aqueles que lutam com a síndrome de fadiga crônica. Pesquisadores sugerem, em um novo estudo, que eles agora sabem o porquê isso ocorre.

A desordem pode fazer com que o corpo amplifique os sinais de fadiga associados à atividade física, explicaram os pesquisadores, e é por isso que alguns pacientes se desgastaram apenas ao caminhar por uma sala.

O novo estudo, publicado recentemente no Journal of Pain Research, envolveu 58 pessoas com síndrome da fadiga crônica, que também é conhecida como doença de intolerância ao esforço sistêmico (SEID). Os pesquisadores injetaram os músculos das costas e das nádegas dos participantes com uma solução anestésica da lidocaína, ou então uma solução salina.

Os cientistas descobriram que a solução de lidocaína ajudou a aliviar os sintomas de cansaço dos pacientes. As pessoas que receberam essas injeções relataram uma queda de 38% em seus níveis de fadiga. Os pesquisadores notaram que os achados sugerem que os músculos e outros tecidos periféricos estão envolvidos na fadiga crônica. Eles concluíram que as injeções de lidocaína ajudaram a bloquear a sinalização anormal dos metabolitos musculares.

Aparentemente, parece improvável que o sistema nervoso central gere fadiga do nada. Ele apenas usa pequenos sinais de fadiga que ele recebe, e os amplifica de maneira inadequada, o que resulta em impacto significativo na qualidade de vida desses indivíduos.

Fonte: University of Florida Health, news release, July 20, 2017

Copyright © 2017 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: