Publicidade

Notícias de saúde

Amamentar pode aliviar a dor crônica após uma cesariana

14 de junho de 2017 (Bibliomed). As cesarianas representam cerca de um quarto de todos os nascimentos nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. A dor crônica (que dura mais de três meses) após uma cesariana afeta cerca de uma em cada cinco novas mães.

A amamentação por mais tempo pode ajudar as mulheres a reduzir o risco de dor crônica após uma cesariana, sugere um novo estudo apresentado no Euroanaesthesia Congress, em Genebra, Suiça.

Pesquisadores espanhóis acompanharam 185 mulheres submetidas a parto cesariano. Quase um quarto (23%) daquelas que amamentaram durante dois meses ou menos ainda apresentaram dor crônica no local cirúrgico quatro meses após o parto. Mas apenas 8% daqueles que amamentaram durante dois meses ou mais relataram dor crônica.

Esses resultados preliminares sugerem que a amamentação por mais de dois meses protege contra a dor crônica pós-cesariana, com um aumento triplicado no risco de dor crônica se a amamentação for mantida apenas por dois meses ou menos. Assim, este estudo fornece outra boa razão para encorajar as mulheres a amamentar.

Os pesquisadores também disseram que as mulheres com uma educação universitária eram muito menos propensas a terem dor crônica do que aquelas com níveis mais baixos de educação.

Cinquenta e quatro por cento das mães que amamentaram relataram sofrer de ansiedade. Embora este estudo não tenha sido concebido para provar qualquer relação de causa e efeito, os pesquisadores disseram que é possível que a ansiedade durante a amamentação possa influenciar a probabilidade de dor crônica.

Fonte: Euroanaesthesia Congress, news release, June 3, 2017

Copyright © 2017 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: