Publicidade

Notícias de saúde

Jogos de vídeo em escolares: quanto é o bastante?

02 de dezembro de 2016 (Bibliomed). Quaisquer melhorias de habilidades ligadas ao uso de jogos eletrônicos entre crianças com idade de sete a 11 desaparecem depois de duas horas de jogo por semana, e aqueles que jogam nove horas ou mais por semana são mais propensos a ter problemas sociais e comportamentais, de acordo com um estudo publicado na revista Annals of Neurology.

Na pesquisa, os pais de crianças da cidade de Barcelona, Espanha, foram solicitados a relatar os hábitos de jogos de vídeo de 2.442 meninos e meninas entre as idades de sete e 11 anos. Cerca de cinco sextos dos filhos jogavam pelo menos uma hora por semana; o resto eram "não-jogadores". Em todas as idades, os jogadores jogavam cerca de quatro horas por semana, em média, com meninos jogando cerca de duas horas a mais por semana do que as raparigas.

Os testes revelaram que os jogadores que jogaram por uma hora por semana tiveram tempos de reação mais rápidos do que os não-jogadores. Nenhuma outra alteração na velocidade motora foi observada em crianças que jogaram mais de duas horas por semana. As crianças que jogavam por mais tempo tinham maior probabilidade de sofrer de problemas comportamentais, especialmente quando o jogo atingia ou ultrapassava nove horas por semana.

O estudo concluiu que melhores habilidades visuais e motoras podem ser vistas em crianças em idade escolar que jogam jogos de vídeo, mesmo com quantidades relativamente pequenas de uso. Já o semanal frequente, ao contrário, foi associado a problemas de conduta.

Fonte: Annals of Neurology. DOI: 10.1002/ana.24745

Copyright © 2016 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: