Publicidade

Notícias de saúde

Exame de urina pode detectar a infecção pelo vírus Zika

30 de maio de 2016 (Bibliomed). No que poderia sinalizar um avanço significativo na luta contra o vírus Zika, as autoridades de saúde dos EUA informaram que testes na urina parecem muito mais eficazes na detecção da infecção do que um exame de sangue tradicional.

Se os testes subsequentes chegarem à mesma conclusão, o exame na urina pode tornar muito mais fácil de diagnosticar a doença transmitida pelo mosquito (na maior parte das vezes), e que geralmente provoca sintomas leves na maioria das pessoas, mas pode causar defeitos congênitos devastadores em bebês recém-nascidos cujas mães foram infectadas.

Tem havido uma epidemia de infecções Zika na América Latina e no Caribe desde o ano passado. O Brasil tem sido especialmente afetado, com cerca de 5.000 casos confirmados ou suspeitos de microcefalia, um defeito de nascença que faz com que os bebês venham a nascer uma cabeça anormalmente diminuída, assim como os cérebros.

Os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças informaram na semana passada que um exame na urina foi de 95% eficaz em detectar a infecção pelo Zika, em comparação com 56% para um exame de sangue.

Além disso, um teste na urina pode ainda detectar o vírus até duas semanas após o aparecimento de sintomas, em comparação com cerca de uma semana para um exame de sangue.

Fonte: Morbidity and Mortality Weekly Report (MMWR). Interim Guidance for Zika Virus Testing of Urine — United States, 2016. Weekly/May 13, 2016/65(18)

Copyright © 2016 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: