Publicidade

Notícias de saúde

Café pode ser uma arma contra Doença de Alzheimer

10 de agosto de 2015 (Bibliomed). Um estudo de mais de 1.400 idosos italianos encontrou ligações entre os padrões de consumo de café e o risco de "transtorno cognitivo leve" - ​​declínios na memória e pensamento que muitas vezes são precursores da demência. No estudo, uma equipe observou o consumo de café de 1.445 italianos com idades entre 65 a 84 anos. A saúde mental dos participantes também foi seguida por um tempo médio de três anos e meio.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que beberam cerca de uma ou duas xícaras de café por dia de modo consistente tinham uma menor taxa de comprometimento cognitivo leve do que aqueles que nunca ou raramente ingeriam a bebida. A associação benéfica não foi encontrada entre as pessoas cujo consumo habitual de café ultrapassou a duas xícaras por dia.

E no que chamaram um achado "interessante", os pesquisadores descobriram que a taxa de transtorno cognitivo leve, na verdade, aumentou ao longo do tempo para os idosos que aumentaram a sua ingestão diária em xícara de café ou mais por dia.

Assim, os indivíduos mais velhos que nunca ou raramente consumiam café e aqueles que aumentaram os seus hábitos de consumo de café tiveram um maior risco de desenvolvimento de transtorno cognitivo leve em comparação com os bebedores de café moderados.

Fonte: Journal of Alzheimer's Disease. Volume 47, Issue 4 (September 2015) DOI: 10.3233/JAD-150333

Copyright © 2015 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: