Publicidade

Notícias de saúde

Programa domiciliar de caminhadas tem efeito benéfico na disfunção erétil após um infarto do miocárdio

08 de abril de 2015 (Bibliomed). Um novo estudo brasileiro buscou avaliar a influência de um programa de caminhada baseado em casa em relação à função erétil, e a relação entre a capacidade funcional e disfunção erétil (DE), em pacientes com infarto do miocárdio recente. O estudo foi publicado na edição de 1o de março de 2015 da revista American Journal of Cardiology.

Os participantes consideradas de baixo risco cardiovascular foram randomizados para um grupo para a relização de caminhadas domiciliares (41 pacientes) ou um grupo controle (45 pacientes) que recebem cuidados habituais. No momento da alta hospitalar e 30 dias mais tarde, os pesquisadores determinaram a capacidade funcional pelo teste de caminhada de seis minutos e a função sexual avaliado pelo questionário International Index of Erectile Function. Na alta hospitalar, 84 por cento dos participantes relataram DE anterior.

Os pesquisadores verificaram que, em comparação com os valores basais, após 30 dias, houve um aumento de 9 por cento na DE no grupo controle (P = 0,08). Em contraste, uma diminuição de 71 por cento foi relatada na DE no grupo de caminhada baseada em casa (P <0,0001). Em comparação com o grupo controle, no grupo de caminhada baseada em casa a distância de caminhada de seis minutos foi significativamente maior. Aos 30 dias após a alta hospitalar, houve uma correlação negativa significativa entre a distância de caminhada de seis minutos e a DE.

Esta intervenção demonstrou uma ligação entre a capacidade funcional e o treinamento físico e a melhora da função erétil, disseram os autores.

Fonte: American Journal of Cardiology . March 1, 2015 Volume 115, Issue 5, Pages 571–575

Copyright © 2015 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: