Publicidade

Notícias de saúde

Crianças HIV positivas supostamente dadas como “curadas” tem recidiva do vírus

13 de outubro de 2014 (Bibliomed). Uma criança italiano supostamente curada do HIV com um tratamento agressivo precoce administrado logo após o nascimento sofreu uma recidiva, informam pesquisadores. O menino italiano, conhecido como o "bebê Milão," nasceu de uma mãe soropositiva em dezembro de 2009.

Os níveis virais de HIV da criança de 3 anos se recuperaram duas semanas após os médicos suspenderem medicamentos antirretrovirais, de acordo com um relato de caso na revista The Lancet. Os níveis de HIV da criança tinha sido indetectáveis desde que ele tinha 6 meses de idade, graças à terapia medicamentosa agressiva que os médicos haviam iniciado dentro de 12 horas após o nascimento, disseram os médicos.

Esta é a segunda vez que uma criança que se acreditava "curada" do HIV com o tratamento precoce sofreu uma recaída, logo que parou de tomar a medicação antirretroviral. Em julho de 2014, a uma menina de 4 anos de idade do estado americano do Mississippi apresentou uma recaída depois de viver livre do HIV por mais de dois anos sem medicação.

Segundo os autores da publicação, pode-se verificar que se você tem uma criança infectada pelo HIV e que iniciou o tratamento precoce, o fato de você ter testes negativos não significa que a criança foi curada ou que possam ser retirada do tratamento.

Os casos demonstram a dificuldade de eliminar o HIV do interior do sistema imunológico.

Fonte: The Lancet Oct. 4, 2014.

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: