Publicidade

Notícias de saúde

Vício em sexo leva a reações semelhantes ao vício em drogas

21 de julho de 2014 (Bibliomed). De acordo com estudos anteriores, acredita-se que o vício em sexo - uma obsessão com pensamentos sexuais, sentimentos ou comportamentos que são incapazes de controlar - afeta cerca de um em cada 25 adultos.

Agora, uma nova pesquisa indica que em pessoas que apresentem quadros de dependência do sexo, a pornografia afeta o cérebro de maneiras semelhantes ao observado em pacientes viciados ao consumirem drogas, segundo um novo estudo.

Segundo os autores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, ocorrem claras diferenças na atividade cerebral entre os pacientes que têm comportamento sexual compulsivo e voluntários saudáveis. Essas diferenças são semelhantes às encontradas nos viciados em drogas.

A pesquisa envolveu 19 homens com dependência de sexo e um "grupo de controle" de 19 homens sem a doença, também conhecida como comportamento sexual compulsivo. Os homens com dependência de sexo começaram a ver pornografia mais cedo e em maior quantidade do que aqueles no grupo de controle.

Segundo os autores, os pacientes no estudo eram pessoas que tinham dificuldades substanciais controlar seu comportamento sexual e isso teve consequências significativas para eles, afetando suas vidas e relacionamentos.  Em muitos aspectos, eles mostram semelhanças em seu comportamento com pacientes com dependência de drogas.

A atividade cerebral dos participantes do estudo foi monitorada enquanto assistiam tanto vídeos pornográficos ou vídeos esportivos. Ao assistir os vídeos pornográficos, os homens com dependência de sexo mostrou muito maior atividade em três áreas do cérebro em comparação com os homens no grupo de controle.

Essas três áreas do cérebro - o estriado ventral, dorsal cingulado anterior e a amígdala - estão envolvidos no processamento de recompensa e motivação, e também tornar-se altamente ativados em viciados em resposta às drogas.

O estudo foi publicado em 11 de julho de 2014 na revista PLoS One, em sua edição online.

Fonte: PLoS One, edição de 11 de julho de 2014.

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: