Publicidade

Notícias de saúde

Mulheres estão engravidando mais velhas

03 de janeiro de 2014 (Bibliomed). Dados do Levantamento Estatísticas do Registro Civil, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que as brasileiras estão se tornando mães mais tarde e que a taxa de gravidez na adolescência  está diminuindo.

Para os especialistas, a explicação para esse fenômeno se dá pela inserção das mulheres no mercado de trabalho. Em 2002, apenas 14,4% das mulheres que se tornavam mães tinham entre 30 e 34 anos, grupo que hoje representa 19% do total. Em um recorte regional, os dados revelam que a gravidez tardia é ainda mais frequente no Sudeste (21,4%) e no Sul do país (20,7%).

Em relação às adolescentes, em 2002, 20% das gestantes tinham entre 15 e 19 anos, taxa que em 2012 estava em 17,7%. Atualmente, a Região Sudeste detém o menor índice (15,2%) e a Região Norte (23,2%), o maior percentual de gravidez nessa faixa etária.

De acordo com especialistas do IBGE, além da entrada no mercado de trabalho, o maior grau de escolaridade também influencia no aumento da idade materna, que têm menos filhos que suas mães ou avós. A taxa de fecundidade da brasileira caiu de seis filhos por mulher na década de 1960 para 1,9 filho, em 2010.

Fonte: Diário da Saúde, 23 de dezembro de 2013

Quais as dúvidas mais comuns sobre fertilização in vitro? Descubra em Boa Saúde

Mães que colocam seus filhos como centro de suas vidas podem ser menos satisfeitas. Leia em Bibliomed

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: