Publicidade

Notícias de saúde

Lesão cerebral aumenta o risco de depressão em crianças

30 de outubro de 2013 (Bibliomed). Crianças que sofrem de lesões cerebrais ou concussões podem ter até cinco vezes mais chances de serem diagnosticadas com depressão quando comparadas com crianças que nunca sofreram essas. A pesquisa, realizada na Universidade de Brown, nos Estados Unidos, foi apresentada na Conferência Nacional de Exposições da Academia Americana de Pediatria (AAP), que ocorreu de 26 a 29 de outubro de 2013 em Orlando, nos Estados Unidos.

O estudo envolveu 81.936 crianças e mostrou a prevalência de lesão cerebral ou concussões em 1,9% dos envolvidos. A incidência de depressão foi de 3,7% no coorte, sendo mais frequente nos pacientes com lesão cerebral ou concussões.

Após ajustar os fatores de risco conhecidos para a depressão, incluindo a estrutura familiar, atraso de desenvolvimento e problemas de saúde física, a depressão permaneceu duas vezes mais provável em crianças com lesão cerebral ou concussão.

Para os pesquisadores, existem ainda questões a serem trabalhadas pelo estudo, como se existe diferenças no risco de depressão relacionada a concussões ou a lesões cerebrais, ou se o risco de desenvolver a doença aumenta conforme a gravidade das lesões.

Os cientistas afirmam ser necessário um acompanhamento mais longo a fim de determinar se o risco de depressão continua após anos da lesão.

Fonte: Conferência Nacional de Exposições da Academia Americana de Pediatria (AAP), 26 a 29 de outubro de 2013, Orlando, Estados Unidos.

Inflamação e degeneração da substância branca cerebral persistem por anos após lesão traumática do cérebro. Leia em Bibliomed

Saiba mais sobre depressão em crianças em Boa Saúde

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: