Publicidade

Notícias de saúde

Espiritualidade pode trazer benefícios à saúde do coração

27 de setembro de 2013 (Bibliomed). A Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que a depressão se transformará, nos próximos anos, em uma das maiores causas de mortalidade e incapacitação, associando-se ao infarto e ao acidente vascular cerebral (AVC).

Devido às evidências crescentes de que os problemas de saúde mental podem afetar a saúde física, pesquisadores debateram, durante o 68º Congresso Brasileiro de Cardiologia, que ocorrerá de 28 de setembro a 1º de outubro, no Rio de Janeiro, a relação entre espiritualidade e saúde.

O coordenador do GEMCA (Grupo de Estudos em Espiritualidade e Medicina Cardiovascular da SBC), o cardiologista Álvaro Avezum, explica que, nas últimas décadas, o perfil de mortalidade no mundo todo mudou. Se antes as doenças infecciosas, especialmente na infância, ocupavam o primeiro lugar da lista, o desenvolvimento da medicina e da farmacologia fez com que essas dessem espaço a fatores como a obesidade, o diabetes, o colesterol alto e a hipertensão, principais causas de infartos e AVC.

“A Organização Mundial da Saúde alerta que a partir de 2030 devemos esperar a depressão e o estresse como principal causa de óbito”, diz Avezum, “evidentemente não a depressão sozinha, mas com alguma comorbidade ou como fator preditor provável do infarto e do derrame”, completa.

Para o médico, é nesse contexto que a espiritualidade entra. Essa, junto com sentimentos associados à solidariedade, gera uma melhor qualidade de vida, decorrente da maior tranquilidade e do combate à ansiedade que pode trazer.

Diversos estudos mostram que a espiritualidade é um fator positivo, e Avezum insiste que com isso não quer dizer religiosidade, tanto que no grupo  há cardiologistas de diferentes afiliações religiosas, ateus e agnósticos, todos empenhados em buscar comprovações científicas de como a espiritualidade age.

Avezum acredita que, no futuro, da mesma forma como um cardiologista recomenda que o paciente pare de fumar, vai dizer ao paciente “que precisa conviver com sentimentos positivos, ter uma vida mais ‘light’, menos agitada e ansiosa, pautada em solidariedade, não necessariamente afiliação religiosa, mas apaziguar-se para conseguir melhor qualidade de vida e ter menos chance de ter uma doença cardiovascular.

Fonte: DOC Press Comunicação, 25 de setembro de 2013

Espiritualidade ajuda a melhorar a evolução da artrite. Leia em Boa Saúde

Ter fé, independente da religião, ajuda a ter uma melhor saúde. Saiba os motivos em Bibliomed

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: