Publicidade

Notícias de saúde

Café não aumenta a gravidade doença arterial coronariana

28 de janeiro de 2013 (Bibliomed). Estudo realizado pelo Programa Interunidades de Pós-graduação em Nutrição Humana Aplicada (Pronut) da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que o consumo de café não aumenta a gravidade da doença arterial coronariana (DAC).

Participaram do estudo 115 pacientes com DAC que se tratavam no ambulatório de cardiologia do InCor Osasco e na Unidade Clínica de Coronariopatia Crônica do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clinicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

A pesquisadora responsável pelo estudo, a nutricionista Juliana Casagrande, explica que os participantes da pesquisa não receberem orientações específicas sobre a quantidade de café que poderiam consumir, mas aqueles que consumiam a bebida moderadamente foram orientados de que não havia a necessidade de interromper totalmente o consumo.

Os participantes foram acompanhados por um ano e meio, sendo seu estado clínico avaliado através da aplicação de questionários com uma média de  25 questões divididas em seis blocos: identificação, classificação sócio-econômica, história clínica, avaliação antropométrica, hábitos alimentares (incluindo o consumo de café) e qualidade de vida.

Os resultados mostraram que o consumo de café não demonstrou interferências significativas nos níveis de gravidade da DAC. De acordo com Juliana, a única relação inversa significativa foi entre o consumo de café e a estabilidade de angina. Dessa forma, a nutricionista aponta que não existe a necessidade de proibir o consumo de café aos portadores de DAC.

Fonte: Agência USP, 24 de janeiro de 2013

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: