Publicidade

Exames de rotina

Periodicamente seu médico solicita alguns exames para que possa fazer uma análise mais completa de seu quadro de saúde.

Neste especial, Boa Saúde lista alguns dos principais exames médicos com ilustrações e informações para ajudá-lo a entender melhor esses procedimentos de rotina.

Os exames estão classificados em ordem alfabética (navegue através das letras iniciais abaixo):

Papanicolau (citologia vaginal) (código AMB: 4.13.01.09-9)

Objetivos do exame

A partir de 1940, a porcentagem de mortes de mulheres, com câncer cervical (colo de útero), caiu em torno de 70%, devido em grande parte à instituição do exame de Papanicolau. Embora não seja infalível, este teste detecta 95% dos cânceres cervicais e o que é mais importante, os detecta em um estagio o qual ainda não é visível, e portanto, podem ser tratados e quase sempre curados. Ocasionalmente o Papanicolau pode identificar um câncer endometrial ou de ovários.

Material a ser analisado

A "citologia vaginal", também denominada Papanicolau, é muito reveladora. Realizada durante o exame ginecológico é pouco incômoda. Usando uma espátula de madeira, uma escovinha ou uma esponja de algodão, o médico raspa suavemente a superfície do colo do útero, para obter células, e também consegue amostras de dentro do canal cervical, introduzindo um tipo de cotonete longo. As células são enviadas ao laboratório, para uma análise microscópica.

Confiabilidade do exame: Altamente confiável

Valores

Um resultado negativo significa que o colo é normal.

Um resultado positivo significa que aparecem células anormais. Este resultado positivo não prova que haja câncer, nem ao menos displasia mas, usualmente, significa que se deve realizar uma avaliação mais profunda, como uma colposcopia ou uma biópsia.

Quem deve realizar de rotina o Papanicolau?

A primeira citologia deve ser feita antes do início de uma vida sexual ativa e 1 ano após. Caso os dois resultados sejam normais, o médico estabelecerá o intervalo de tempo para a realização dos exames periódicos necessários. Se o paciente for de alto risco, também deverá ser estabelecido pelo médico o prazo para a realização dos próximos exames, que geralmente são anuais.

Mulheres de alto risco são aquelas, que começaram a ter relações sexuais antes dos 18 anos, que tiveram vários parceiros sexuais, ou que tiveram herpes ou verrugas venéreas. A partir dos 60 anos, as mulheres podem deixar de fazer as citologias.

Outra categoria de risco é a das filhas de mulheres que tomaram estrógeno sintético (DES), durante sua gravidez. Este grupo deve realizar pelo menos uma citologia ao ano, começando aos 14 anos, ou até mesmo antes, caso já tenham apresentado a primeira menstruação.

 


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: