Tecnologia brasileira torna alho mais resistente

Comentar

Bem estar Saúde da família Tecnologia

Muito utilizado na culinária nacional, o alho brasileiro está passando por uma crise: vários vírus parasitam a planta e prejudicam seu crescimento, o que resulta em vegetais pequenos, além de um fator econômico – a concorrência de produtos importados.

Agora, pesquisa realizada na Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp desenvolveu uma tecnologia que permite cultivar a planta e mantê-la livre de pragas virais. Dessa forma, a cabeça do alho ficou maior, livre de vírus e mais produtivos (até 18 toneladas por hectare).

O superalho é do tipo roxo, que concentra mais sabor e é o mais consumido no país. Segundo pesquisas anteriores, o alho tem propriedades bactericidas, pode ser preventivo de doenças cardiovasculares e fortalece o sistema imunológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>