Estudo identifica novo biomarcador para esclerose múltipla

Comment

Tecnologia

destaque_examesPesquisadores da Universidade de Sydney, na Austrália, descobriram um novo biomarcador poderoso no sangue de pacientes com esclerose múltipla (EM). Essa é uma doença que ocorre quando o sistema imunológico ataca a mielina protetora que cobre as fibras nervosas, causando problemas de comunicação entre o cérebro e o corpo e leva a dano e incapacidade permanente.

Os micro-RNAs associados aos exossomos circulantes no sangue são biomarcadores informativos, não apenas para o diagnóstico de EM, mas na predição de subtipos de doenças com alto grau de precisão. Atualmente, não há teste definitivo para diagnosticar EM, que normalmente é diagnosticada através de exame clínico, eletrofisiologia, ressonância magnética e outros testes.

O estudo, publicado na revista Scientific Reports, descobriu moléculas de micro-RNA desreguladas que podem diagnosticar com precisão a EM e identificar pacientes em diferentes estágios da doença através de um exame de sangue.

Os pesquisadores identificaram as nove moléculas de micro-RNA que diferenciam a EM, a remissão recidivante (EMRR) e EM progressiva. EMRR afeta 70% dos pacientes com EM e de 10% a 15% são diagnosticados com EM progressiva.

Ao estudar os exossomas de sangue de voluntários saudáveis ​​e pacientes com EM, a equipe de pesquisa identificou uma assinatura molecular de EM que não apenas diagnostica corretamente a EM, mas também discrimina entre pacientes com diferentes estádios da doença. A partir disso, os pesquisadores desenvolveram um exame de sangue para melhorar o diagnóstico e também diferenciaram os tipos de EM.

De acordo com os cientistas, o exame de sangue pode permitir que a EM seja diagnosticada precocemente e os tratamentos sejam iniciados no princípio da doença e sejam apropriados para cada condição, o que resultaria em poucas recaídas e progressão mais lenta da doença.

Fonte: Scientific Reports, 30 de outubro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *