Como obter a convivência pacífica de cães e crianças

2 Replies

Comportamento Saúde da família

Se você está esperando um filho ou está pensando em adotar um cão para a sua família, você deve ter cuidado ao introduzir o bichinho à criança ou vice versa. Veja abaixo algumas dicas para evitar problemas.

Não force a interação entre o cachorro e a criança: preste atenção à linguagem corporal do seu cachorro e perceba se ele está confortável. Permita que a criança toque o cão algumas vezes e pare para ver se ele está interessado e então permita que a interação continue.

Tenha expectativas razoáveis: entenda que o seu cachorro tem um nível limite de tolerância para o que a criança irá fazer com ele. Por isso é importante que o animal tenha um local calmo onde se refugiar e se acalmar quando cansar da interação.

Instrua seu filho: não permita que a criança carregue o cão ou fique em volta dele e crie situações seguras de interação, supervisionando sempre a ambos.

Durante a gravidez: observe o comportamento do cão e veja o que o irrita ou estressa, para protegê-lo dessas situações. Faça com que o cão participe das atividades com o bebê quando ele chegar. Permita que ele sente ao seu lado enquanto você segura seu filho.

Para garantir o sucesso do relacionamento da criança e do pet, fique atento ao comportamento dos dois, sempre estando preparado para intervir caso algo de errado aconteça.

 

2 comments

  1. Cândida M

    Parabens pela forma com que as informações foram colocadas, de forma a preservar o bem estar animal e a proteção infantil humana, sem haver preconceitos em relação ao animal, ressaltando que é um ser com personalidade e que, assim como nós, humanos, tem seus limites de tolerância. Os pais são a “ponte” fundamental para a melhor interação entre crianças e patas, de tal modo que possam resultar em um grande laço afetivo.

    Gostei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *