Publicidade

Artigos de saúde

Anafilaxia

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- O que sente a pessoa afetada?
- Como é feito o diagnóstico?
- Que outros distúrbios podem simular uma crise de Anafilaxia?
- Como é feito o tratamento?

O termo Anafilaxia refere-se a uma reação alérgica potencialmente fatal, que ocorre após exposição a uma determinada substância já conhecida pelo organismo

A Anafilaxia pode acometer qualquer pessoa, mas é mais comum nos portadores de asma. As principais causas são medicamentos (p.ex.: antibióticos, relaxantes musculares, sedativos, etc), picadas de insetos e alimentos (p.ex.: castanhas, amêndoas e frutos do mar).

O que sente a pessoa afetada?

As primeiras manifestações surgem cerca de 5 a 60 minutos após o contato com a substância causadora de alergia.

Os sintomas mais comuns são urticária, inchaço no rosto e dificuldade para respirar.

O choque anafilático é a forma mais grave e ocorre em 30% dos casos de Anafilaxia. Durante esta reação, a pessoa apresenta queda da pressão arterial, alterações nos batimentos cardíacos e insuficiência respiratória grave, com risco de morte.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da Anafilaxia não é difícil de ser feito, pois os sintomas são bastante característicos. Obviamente, a avaliação médica é essencial, tanto para descartar outras condições com sintomas semelhantes quanto para tomar as medidas necessárias no tratamento.

Havendo necessidade, o médico poderá solicitar alguns exames, como dosagem dos níveis sangüíneos de histamina.

Que outros distúrbios podem simular uma crise de Anafilaxia?

Apesar dos sintomas de Anafilaxia serem claros quando interpretados por alguém com experiência no assunto, existem alguns distúrbios que podem se manifestar de modo semelhante, causando confusão. Os principais incluem:

• Síndrome do Pânico
• Câncer na tireóide
• Menopausa
• Uso de certos medicamentos
• Arritmias Cardíacas
• Envenenamento por glutamato monossódico
• Aspiração de Corpo Estranho
• Trombose nos Pulmões
• Septicemia

Como é feito o tratamento?

A Anafilaxia é uma situação de emergência que requer diagnóstico e tratamento imediatos.

Se possível, a substância causadora da alergia deve ser removida (p.ex.: retirar o ferrão da abelha).

Se a pessoa estiver sendo removida de um local de poucos recursos até o local de atendimento médico (p.ex.: do sítio até o pronto-socorro mais próximo), pode-se aplicar um torniquete na extremidade que foi atingida pela picada da abelha, por exemplo. Isto retardará a disseminação da resposta alérgica. O torniquete deve ser aliviado a cada 5 minutos e não deve ser mantido por um período total superior a 30 minutos.

No pronto socorro, o tratamento de urgência em geral consiste em uso de máscara de oxigênio e injeções de epinefrina, uma substância capaz de anular a reação alérgica.

Uma vez superada a crise, a pessoa é liberada para casa com uma receita de antialérgicos e corticóides por mais 2-3 dias.

É recomendável fazer um acompanhamento com um médico especialista em Imunologia, para realizar um tratamento de dessensibilização, reduzindo o risco de novas crises no futuro.

Finalmente, toda pessoa com passado de Anafilaxia deve realizar um treinamento e levar consigo um estojo contendo epinefrina para auto-administração e uma pequena placa de identificação (p.ex.: um cartão plastificado na carteira) alertando para o problema.

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.   Publicado em 15 de setembro de 2011   Revisado em 19 de julho de 2012



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: