Publicidade

Artigos de saúde

Acidentes na Infância: Todo cuidado é pouco

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Queimaduras
- Intoxicação
- Quedas
- Asfixia
- Choque Elétrico
- Afogamento
- Engolir objetos
- Alerta

Os acidentes na infância, principalmente os domésticos, são muito comuns e merecem uma atenção especial dos pais que devem saber como proceder nos momentos de dificuldades. Mais de 90% dos casos entre choques, quedas, asfixias freqüentes entre 0 e 6 anos poderiam se evitados.

Queimaduras

Entre 0 e 1 ano é comum a queimadura com mamadeira, água de banho, e pelo sol. Para evitar basta colocar uma gotinha do leite no dorso da mão, experimentar a água do banho usando o cotovelo e expor a criança ao sol somente antes das 10 horas e após as 15 horas (para quem está sob o "domínio" do horário de verão, entre as 11 e as 16 horas). Em caso de queimaduras, os primeiros socorros são lavar o local com água e sabão e encaminhar a criança ao médico, quando a área queimada for extensa ou quando a queimadura for profunda.

Entre 1 e 6 anos são comuns acidentes com panelas. As crianças costumam puxar as panelas do fogão. Para evitar basta não deixar as panelas com os cabos voltados para fora. Também é importante manter longe do alcance das crianças torradeiras, cafeteiras, ferros elétricos, fósforos e isqueiros.

Intoxicação

É comum a criança ingerir plantas venenosas, produtos de limpeza e medicamentos, desde que estejam ao seu alcance. A primeira providência caso isto ocorra é ligar para um médico, com a embalagem do produto nas mãos. Caso não o encontre, leve a criança ao hospital com a embalagem nas mãos. Mantenha todos os produtos de uso domésticos e remédios fora do alcance das crianças, bem fechados e de preferência em armários que elas não consigam abrir.

Quedas

Nas crianças pequenas, a queda é comum de um trocador, sofá, banco de carro ou cama. Para prevenir coloque a criança em locais adequados, berço e cercadinho, evitando expô-la ao perigo e nunca a deixe sozinha. Entre 1 e 6 anos as quedas ocorrem das janelas, escadas, muros e brinquedos. Para evitar coloque grades nas janelas e portões nas escadas. Além disso, redobre a atenção em locais de brincadeira.

Asfixia

Existe uma grande probabilidade de acontecer este tipo de problema com crianças entre 0 e 2 anos de idade. Normalmente isto acontece com cordões, sacos plásticos, fios, madeira, colchão e cobertor. O importante é manter estes objetos longe da criança, nunca deixá-la mamando sozinha e não use cordões no pescoço para prender a chupeta. Objetos pequenos e partes de brinquedos nunca devem ser dados a crianças dessa idade. São comuns também a asfixia com moedas ou bolinhas. Evite colocar a criança na mesma cama para dormir com os pais.

Choque Elétrico

A partir dos 6 meses até 6 anos, a criança desloca-se pela casa com curiosidade. As tomadas são um alvo fácil, e também os fios. A prevenção de possíveis choques pode ser feita com um protetor especial para as tomadas e escondendo-se os fios. Mas caso o choque aconteça, desligue a chave geral, solte a criança do que está segurando e leve-a ao médico.

Afogamento

Até 1 ano de idade é importante não deixar a criança sozinha no banho, na piscina ou na área de serviço onde há baldes de água. Quando a criança começa a crescer o problema aumenta, pois continua a atração pela água. Evite deixar a criança sozinha em piscinas, tranque a porta do banheiro e da área de serviço e em áreas de lazer como lagos e praia, leve sempre uma bóia e não deixe a criança fora de sua visão. As bóias devem suportar o peso da criança com facilidade.

Engolir objetos

Até 1 ano, as crianças levam tudo à boca, como peças de brinquedos, botões, bicos de chupetas e outros. Para evitar que as crianças engulam objetos, procure brinquedos grandes, resistentes sem pontas finas e salientes. Evite roupas com botões e teste sempre as chupetas, paras verificar se não se soltam.

Quando a criança começar a crescer o problema passa a ser chicletes, pipocas, balas, caroços, pirulitos e moedas. Para evitar é só guardar as guloseimas longe do alcance e trancadas, e manter as moedas fora de circulação.

Alerta

Estes são apenas alguns exemplos entre os vários acidentes que podem acontecer com crianças. A palavra de ordem é manter uma atenção redobrada e, no caso de acontecer algum acidente, além do socorro imediato, procure sempre um hospital ou centro de saúde.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.                                    05 de novembro de 2007.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: