Publicidade

Artigos de saúde

Estética facial

Neste artigo:

- Introdução
- Peelings
- Botox®
- Preenchimento/Bioplastia
- Lifting
- Fio Russo
- Conclusão

" A medicina estética no Brasil está avançando cada dia mais. As cirurgias plásticas da face estão ficando cada vez mais naturais e estão surgindo novas alternativas para o combate dos sinais de envelhecimento da face, como as rugas e a flacidez. Leia neste artigo sobre algumas das técnicas mais utilizadas hoje pela estética facial."

Introdução:

A procura pela medicina estética está crescendo, assim como o número de novas técnicas para embelezar homens e mulheres. Dentre as várias técnicas utlizadas pela medicina estética da face estão os peelings, botox, lifting, preenchimento/bioplastia e o fio russo. É importante ressaltar que, como todo procedimento médico, eles devem ser realizado por mãos experientes e em local propício, evitando assim as complicações.

Peelings:

O peeling é a remoção das camadas mais superficiais da pele, que são as mais danificadas. Em princípio, o peeling retira uma camada, que depois é regenerada e recebe um aspecto novo através de células que permanecem em determinados pontos da pele e com capacidade de reprodução.

O princípio geral é que se uma lesão for profunda na pele, o peeling deve atingir esta profundidade para ser eficiente na eliminação da lesão. Os fatores que determinarão a profundidade do peeling serão: a substância a ser aplicada, a quantidade aplicada, a técnica de aplicação (pincel ou gaze), o preparo prévio e imediato da pele, o tipo de pele, a localização e a duração do contato com a pele. Podendo ser muito superficial, médio ou profundo. De maneira geral, quanto mais profundo, melhores são os resultados, mas maiores são os riscos e os cuidados que devem ser tomados no pós-peeling.

O peeling pode ser químico, através do uso de substâncias químicas, ou mecânico, utilizando dermoabrasor elétrico, ar comprimido ou laser.

O peeling está indicado em casos de irregularidades superficiais da pele, como rugas superficiais, cicatrizes irregulares e como em alguns casos de marcas deixadas pela acne. Pode ser realizado em áreas restritas ou em toda a face, isoladamente ou em conjunto com outros procedimentos, como cirurgias plásticas para rugas na face.

A anestesia pode ser local ou geral, dependendo da extensão da área a ser tratada, e o paciente pode retornar para casa no mesmo dia do procedimento ou no dia seguinte. A recuperação irá depender da profundidade tratada, com a formação de crostas que se desprendem após 4 a 10 dias. Durante 1 a 4 meses a pele ficará mais sensível e rosada, e durante este período é muito importante o uso de protetor solar e evitar a exposição ao sol.

Botox®

As marcas de expressão que aparecem na face, na forma de sulcos e rugas, são provocadas pela ação dos músculos de expressão que estão abaixo da pele naquela área, que contraídos inúmeras vezes ficam hipertrofiados e com a tonicidade aumentada.

O Botox® é uma toxina botulínica tipo A produzida pela bactéria Clostridium botulinum que tem uma potente ação, mas no tratamento estético são em utilizadas quantidades extremamente pequenas que não se espalham pelo organismo, tendo apenas um efeito local. Ele é injetado por uma agulha muito fina dentro do músculo que está criando as rugas e linhas de expressão. A toxina botulínicatipo A age no músculo bloqueando o impulso nervoso daquela área, resultando no enfraquecimento do músculo. Com o enfraquecimento do músculo a pele sobre ele relaxa e então as rugas nessa área se suavizam gradualmente e freqüentemente desaparecem. Os resultados aparecem em 2 a 3 dias , e se estabilizam em 10 a 14 dias.

A áreas para o uso do Botox® são freqüentemente as rugas entre as sobrancelhas, as linhas horizontais da testa e os "pés-de-galinha". Outras áreas, como o pescoço, também podem ser tratadas.

Os efeitos do Botox® usualmente duram de 3 a 5 meses, quando uma nova injeção é necessária. Depois de muitas aplicações, os efeitos do Botox® podem começar a durar mais. Mas mesmo com uma única aplicação já se obtém algum benefício permanente, pois a velocidade do aparecimento de novas rugas diminui devido ao descondicionamento do músculo. Algumas pessoas podem apresentar um efeito vacina e o Botox não ser mais eficiente, mas isso ocorre em pequena porcentagem de casos e atualmente já está sendo desenvolvido a Toxina Tipo B - Myobloc , para ser usada nestes pacientes.

A toxina botulínica tipo A é liberada pelo FDA ( controle de medicamentos) americano, e pelo Ministério da Saúde Brasileiro, como bloqueador muscular e usado por médicos treinados não apresenta complicações sérias.

Preenchimento/Bioplastia

O preenchimento consiste na injeção de substâncias diversas nos sulcos e rugas da face, tornando-os mais rasos e dando ao rosto uma aparência mais jovem. É usado para as rugas nas regiões onde o a ação muscular é importante e não pode ser abolida com o Botox®, como é o caso do sulco que vai do nariz até o canto da boca. Além disso as técnicas de preenchimento são também usadas como coadjuvante do Botox® quando as rugas de expressão são muito antigas e já marcaram a pele.

O preenchimento é aplicado com microagulhas, muito finas e com mínima dor. Depois da aplicação que dura cerca de 10 minutos, o paciente está liberado para voltar às atividades habituais. Recomenda-se evitar atividades vigorosas no dia da aplicação.

A bioplastia utiliza o material PMMA, ou metacrilato. A bioplastia tem sido utilizada para modelar o rosto e o corpo, redefinido os contornos naturais, modificando os volumes faciais, corrigindo sulcos e rugas, recuperando o volume das mãos e até no tratamento de cicatrizes deixadas pela acne.

Lifting

Embora as medidas clínicas alcancem bons resultados nos tratamentos estéticos da face, como por exemplo o botox® e os peelings, a flacidez da pele e músculos muitas vezes não possui um resultado plenamente satisfatório com o uso dessas medidas clínicas. Portanto, a cirurgia de Lifting facial, que é o levantamento cirúrgico da face, continua sendo amplamente utilizada.

O lifting pode ser realizado em toda a face, utilizado para corrigir a flacidez tanto da face como do pescoço, ou apenas na testa, para tratar as rugas da testa e elevar a sobrancelha.

Flacidez da pele do pescoço, queda da pele sob a mandíbula, sulcos profundos do nariz até a boca, formação de um triângulo de flacidez na maçã do rosto, flacidez da pele da face, são indicações para o lifting facial completo

Rugas da testa e queda da sobrancelha são indicações para o lifting da testa. O lifting da testa tem sido reservado para casos mais avançados, porque o botox® tem apresentado resultados muito bons para os casos mais leves, inclusive obtendo um pequeno efeito lifting.

A idade indicada para a realização do lifting está entre 40 e 60 anos, quando existem alterações mais importantes na flacidez da pele.

Como em qualquer operação, há riscos associados com a cirurgia e complicações específicas associadas com este procedimento. O lifting da face pode ser executado sob anestesia local e sedação ou anestesia geral, depende da extensão do procedimento e das preferências do paciente e do cirurgião. As cicatrizes normalmente não são muito perceptíveis, mas existem. O cirurgião tem o cuidado de escondê-las próximas das orelhas e em regiões que podem ser disfarçadas pelo cabelo. Podem ocorrer hematomas, e problemas de cicatrização principalmente em fumantes.

Nas primeiras 24 horas após a cirurgia o rosto apresenta-se inchado e pode haver dor, sintoma controlado com o uso de analgésicos prescritos pelo cirurgião. Edema e equimoses podem estar presentes. Os curativos são removidos de 1 a 5 dias, e os pontos de 5 a 7 dias. As atividades físicas deverão ser evitadas por 3 a 4 semanas.

Fio Russo

O Fio Russo é uma nova alternativa à cirurgia plástica da face (lifting) para o tratamento da flacidez da pele que se instala com o envelhecimento.

O Fio Russo é um fio de polipropileno de dupla convergência, ou seja, com uma espécie de garras em sentido duplo, que é colocado no tecido flácido e consegue manter um grau de sustentação. O Fio Russo não é degradável, é biocompatível e tem uma forte resistência, sendo infrequentes as reações alérgicas.

O fio é colocado no tecido flácido, na parte da gordura, através de um guia. Após a sua colocação, os tecidos são tracionados para cima segurando a extremidade do fio impedindo que ele se mova, e assim o fio fica preso sob a pele sem deixar cicatriz. O próprio fio promove de imediato uma sustentação do tecido e com o tempo ocorre a formação de tecido novo que irá fortalecer a sustentação. O número de fios colocados depende das áreas tratadas e do grau de flacidez, podendo variar de 2 até 14 fios.

O fio russo pode ser colado para tratar a flacidez do terço médio e inferior da face, da sobrancelha, e do pescoço. A colocação deve ser realizada em ambiente propício, com técnicas de assepsia e sob anestesia local, podendo ou não o paciente ser sedado por um anestesista. O paciente retorna para casa imediatamente após o procedimento, e deve evitar rir e falar demasiadamente nos primeiros dias. Pode ocorrer um pouco de edema e equimoses e por cerca de trinta pode-se sentir a presença do fio. O resultado é visto logo após a colocação, mas o processo de melhora é gradual.

Conclusão

São inúmeras as técnicas utilizadas nos dias de hoje para tratamento estético. Você deve sempre procurar um profissional competente e esclarecer suas dúvidas e expectativas com o procedimento que deseja realizar.

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.                                        16 de dezembro de 2004.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: