Publicidade

Artigos de saúde

Intoxicação Infantil: O Perigo está Dentro de Casa

Neste Artigo:

- Principais Causas de Intoxicação
- Como o Organismo Reage a Produtos Tóxicos
- Como Prevenir a Intoxicação Infantil
- O que Fazer se uma Criança se Intoxicar
- No Caso de Intoxicação por Plantas, aja da Seguinte Maneira:

"A intoxicação por diversos produtos é uma das principais causas de morte em crianças abaixo de 12 anos. Muitas substâncias atraem a atenção das crianças pela cor, sabor, ou apenas por serem diferentes. A intoxicação ocorre, muitas vezes, porque crianças mais novas ainda não desenvolveram o raciocínio lógico, e assim, levam qualquer coisa a boca. Mesmo as crianças mais velhas, podem se enganar por uma embalagem atrativa, ou pelo cheiro das substâncias. É extremamente importante identificar e tratar imediatamente uma criança que está intoxicada".

Principais Causas de Intoxicação

As intoxicações infantis mais freqüentes ocorrem por medicamentos. Muitas vezes, eles são vendidos sem receita, facilitando o acesso de drogas perigosas a crianças. Outro fator que contribui para o grande número de intoxicações por medicamentos é o hábito da automedicação, e assim, drogas que só poderiam ser usadas com a supervisão médica, são utilizadas em crianças, a maioria das vezes, sem indicação para tal.

Sem dúvida, grande parte das intoxicações ocorre por descuido dos pais. Algumas pessoas costumam guardar os medicamentos ao alcance das crianças, que acabam tomando a droga por curiosidade.

Em segundo lugar, entre as causas de intoxicações, estão os produtos de uso doméstico, como os desinfetantes, detergentes e produtos de limpeza doméstica. Também é muito comum a intoxicação por perfumes, inseticidas, naftalinas, cosméticos, talcos, bebidas alcoólicas, solventes, tintas, raticidas, ceras e gás de cozinha.

Esse tipo de acidente é facilitado por algumas práticas domésticas, como guardar produtos ao alcance das crianças, e o uso de embalagem de alimentos ou bebidas para guardar produtos de limpeza, fazendo com que a criança ingira um produto tóxico, achando se tratar de um alimento.

Os produtos químicos não são os únicos vilões das intoxicações. Existem muitas plantas, que caso ingeridas pelas crianças, podem ser prejudiciais. A intoxicação por plantas tóxicas ocupa o terceiro lugar entre as causas desse tipo de acidente.

O copo de leite, o antúrio, a comigo-ninguém-pode são exemplos de plantas tóxicas que, caso ingeridas, causam dor, irritação na pele, náuseas e vômitos. A mamona e o pinhão de purga causam vômitos, cólicas e diarréia com sangue.

Outra planta muito perigosa é a mandioca brava, que causa vômitos, cólicas, sonolência, asfixia, convulsões e até mesmo coma.

Como o Organismo Reage a Produtos Tóxicos

Ao ingerir um produto tóxico, o organismo da criança tenta diminuir os efeitos desse produto. Os mecanismos de desintoxicação ocorrem geralmente no fígado, pulmão, sangue e rins.

No entanto, dependendo da quantidade da substância utilizada pela criança, esses mecanismos não são suficientes, e a criança pode apresentar diversos sintomas, que variam de acordo com as substâncias. Por isso, ao perceber que a criança está intoxicada, é preciso que seja realizado o atendimento médico imediato.

Como Prevenir a Intoxicação Infantil

Várias medidas podem ser tomadas para evitar que a criança se intoxique. Eis algumas dicas:

· Conheça as plantas que tem em casa e na vizinhança.
· Mantenha longe das crianças: medicamentos e produtos de limpeza, desinfetantes, inseticidas, perfumes e combustíveis.
· Ensine as crianças que não se colocam plantas na boca.
· Não use remédios caseiros.
· Não coma plantas desconhecidas.
· Mantenha os produtos nas embalagens originais.
· Leia o rótulo ou a bula antes de usar qualquer produto.
· Não guarde restos de medicamentos ou produtos com rótulo danificado.
· Separe e feche armários com medicamentos, bebidas alcoólicas, produtos domésticos e de limpeza.
· Não pratique automedicação.
· Nunca ofereça a criança medicamentos de aspecto ou sabor atrativos, como se não fossem remédios.
· Não reutilize embalagens de produtos tóxicos

O que Fazer se uma Criança se Intoxicar

Se mesmo com todas essas medidas, a criança ingerir uma substância tóxica, você poderá tomar algumas atitudes:

- Provoque o vômito somente quando for recomendado, no caso de ingestão de determinadas substâncias, o vômito pode até ser prejudicial (como no caso de ingestão de derivados do petróleo). Não provoque o vômito em pessoa desmaiada ou em convulsão ou quando o produto ingerido for soda cáustica, inseticida, detergente, querosene, gasolina, ácido, qualquer produto corrosivo ou que possa provocar queimaduras.
- Guarde a embalagem ou bula, restos da substância ou material vomitado, para facilitar a identificação pelo médico.

  • No caso de ingestão de alguma planta, leve-a junto com a criança, para ajudar no diagnóstico.

Saiba expressar corretamente a quantidade ingerida. A pessoa que presenciou o fato deve sempre acompanhar a criança ao serviço de urgência.
- Em caso de contato com a pele ou olhos, lave-os com água corrente.
- Procure o médico com a embalagem do produto causador da intoxicação

No Caso de Intoxicação por Plantas, aja da Seguinte Maneira:

- Retire da boca da criança o que resta da planta, cuidadosamente.
- Enxágüe a boca com água corrente abundante
- Faça a criança ingerir água, leite, clara de ovo.
- Procure um médico
- Guarde a planta para identificação

O procedimento médico dependerá do tipo de substância que provocou a intoxicação. Ele pode variar desde uma simples lavagem da região exposta com água, até procedimentos mais complexos como lavagem gástrica, emprego de antídotos, dentre outras.

"O melhor mesmo é tomar todas as medidas possíveis para evitar a intoxicação infantil".

Copyright © 2006 Bibliomed, Inc.           Revisado 26 de Outubro de 2006



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: