Publicidade

Artigos de saúde

Voluntários testam possível vacina contra a Aids

Belo Horizonte (Bibliomed.com.br) - Começou em novembro de 2001, no Rio de Janeiro, o primeiro teste com duas substâncias que são candidatas a vacinas contra a Aids. Cerca de 120 voluntários que não têm a doença vão tomar as duas drogas durante seis meses.

A intenção dos pesquisadores é descobrir se as substâncias produzem algum tipo de resposta do sistema imunológico contra o vírus HIV. Os testes são parte de um programa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com o Projeto Praça Onze, que banca pesquisas sobre o combate à doença.

As duas substâncias - ALVAC-HIV Vcp 1452 e MN rgp 120 - já foram testadas em norte-americanos e franceses, e pela primeira vez serão avaliadas em brasileiros. Nesta etapa, os pesquisadores verificam apenas a segurança das drogas. A eficácia das duas substâncias só é efetivamente observada na próxima e última fase do processo.

Os voluntários escolhidos para os testes não podem estar contaminados com o vírus HIV e nem pertencer aos grupos de risco. A contaminação com o vírus invalida a participação na pesquisa, já que a produção de anticorpos vai ocorrer de forma natural e não pelo estímulo das substâncias. As duas possíveis vacinas não oferecem risco de contaminação para os voluntários.

Os mesmos testes serão feitos em outras duas localidades do mundo - Haiti e Trinidad/Tobago. Onde o estudo já foi feito, os testes foram considerados bem-sucedidos. Se as duas substâncias forem aprovadas no Brasil, as pesquisas passam para a próxima fase, a que avalia a eficácia das drogas.

A Aids é um tema que preocupa também os deputados federais. Na primeira reunião de trabalho da Frente Parlamentar de Luta contra a doença, foram definidas estratégias de atuação nacional e internacional para fortalecer o Programa Nacional de Aids. Considerado pela Organização das Nações Unidas um exemplo mundial, o programa brasileiro é ameaçado pelas disputas com países ricos, no que diz respeito à distribuição de medicamentos genéricos.

A Frente elaborou um documento pedindo a solidariedade de todos os parlamentares do mundo à posição brasileira e de outros 49 países de produzir genéricos contra a doença, apresentado na reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Doha, no Qatar, durante o mês de novembro de 2001.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.                 03 de Dezembro de 2001.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: