Publicidade

Artigos de saúde

Preparando o Corpo para o Verão

Neste Artigo:

- Pele e Estrias
- Celulite: Sinônimo de Obesidade
- A Fonte da Juventude
- Sol e Rugas
- Tratamentos Disponíveis
- Saúde e Beleza não têm Pressa
- Qual o Melhor Exercício?
- Veja Outros Artigos Relacionados ao Tema

"A estação mais quente do ano se aproxima, deixando em polvorosa quem não está com o corpo em forma. Estrias, celulite e aquela barriguinha são razões suficientes para estragar o verão. Então, o melhor é aproveitar estes últimos meses para, pelo menos, garantir um corpo saudável para enfrentar o calor. O período não é suficiente para deixar o corpo malhado e enrijecido. Entretanto, esta pode ser uma oportunidade para adotar cuidados que vão melhorar o aspecto físico e a resistência para encarar o próximo ano".

Pele e Estrias

Não é apenas o corpo fora de forma que incomoda, principalmente as mulheres, nesta época do ano. A pele é um elemento importante nos preparos para o verão. Inimigos é o que não faltam. As estrias, por exemplo, não escolhem quem vão atacar. E o pior, não há como prevení-las ou tratá-las. "Os tratamentos que prometem amenizá-las não têm base científica. Na verdade, eles pouco diferem da evolução natural que a estria tem. Invariavelmente, com o tempo, ela tende a melhorar, até se tornar definitiva, mas menos visível", explica o médico Luis Fernando Kopke, presidente da Regional Minas Gerais, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Há diversos mitos que envolvem o aparecimento das estrias. Mas os médicos alertam: quem tiver que ter, as terá. E isso independe de hidratação, massagem, engordar demais, tomar refrigerantes ou fazer dieta. Os especialistas acreditam que sua ocorrência pode estar ligada a fatores genéticos, mas faltam dados precisos sobre o assunto. "Por isso, há pessoas magras com estrias e gordas, sem elas", lembra o Dr. Kopke.

Celulite: Sinônimo de Obesidade

A celulite é outro problema. Conhecida nos meios médicos como lipodistrofia ginecóide, a celulite nada mais é do que obesidade. O Dr. Kopke explica que as mulheres têm características hormonais peculiares, que fazem com que elas engordem mais rápido nos quadris e coxas, antes de engordar globalmente. Este fator caracteriza o aparecimento da celulite. Já os homens engordam preferencialmente nos famosos "pneus" - a cintura pélvica - antes de engordar globalmente. "As pessoas podem ficar obesas em qualquer idade, ou seja, a ocorrência da 'celulite' não tem faixa etária determinada. As mulheres costumam engordar principalmente a partir da adolescência", diz o médico.

Ao contrário das estrias, é possível prevenir a celulite. Dieta adequada e balanceada, com atenção para uma boa ingestão de líquidos e sólidos, que contenha proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e sais minerais - as mesmas medidas adotadas contra a obesidade - são as recomendações médicas. A atividade física regular é suficiente e fundamental para queimar as calorias, tratando e prevenindo a celulite.

A Fonte da Juventude

As clínicas de estética prometem auxiliar na busca por um corpo bonito. Atualmente, há tratamentos para celulite, flacidez, gordura localizada, emagrecimento, depilação definitiva e tratamentos faciais. As técnicas vão desde o uso de ondas eletromagnéticas na quebra de moléculas de celulite, passando por estímulos eletrônicos, ionização, massagens que aumentam a vascularização sangüínea, uso de raios infravermelhos longos e aplicação de medicamentos. Tudo no combate às gorduras e toxinas. Para eliminar os pêlos definitivamente, as clínicas empregam o laser Light Sheer EC. A tradicional limpeza de pele e a hidratação facial também são armas para revigorar o rosto. "A drenagem linfática é específica para melhorar a circulação do sangue, facilitando o escoamento das toxinas. Os tempos de tratamento e a escolha das técnicas dependem de cada pessoa. Deve-se levar em conta o grau de acometimento, o metabolismo e os objetivos. Entretanto, são necessários pelo menos dois meses para ver os resultados", orienta a fisioterapeuta estética Soraia Lúcia Valladares.

A fisioterapeuta explica que os custos são variados e lembra que tratamento estético não é vaidade, mas uma forma de prolongar a juventude e de melhorar a auto-estima. Normalmente, são necessárias diversas sessões de uma ou duas horas, até três vezes por semana. "As técnicas utilizadas não provocam dor e nem trazem riscos, desde que feitas por profissionais habilitados, como médicos e fisioterapeutas. Para que os resultados sejam duradouros é preciso manter a atividade física ou procurar regularmente as clínicas para fazer a manutenção.", adverte a Dra. Valladares. As clínicas também oferecem tratamentos para amenizar as estrias. O uso da substância Omega 3 + ácida, segundo a fisioterapeuta, provoca melhoras nas estrias atróficas brancas e nas atróficas recentes. Contra as estrias, as clínicas também usam massagem com ultra-som - nos casos considerados de grau 1 - e a combinação de aparelhos estéticos com medicação intradérmica - nos casos de grau 4. As clínicas auxiliam ainda no emagrecimento, que exige um tempo maior de acompanhamento, montando programas de reeducação alimentar, ginástica e uso de aparelhagem contra celulite e gordura localizada. O tempo de tratamento é variado, podendo levar de dois a cinco meses. Em muitos casos, o paciente não pode tomar sol durante o período das intervenções.

Sol e Rugas

Quem tem rugas deve ficar atenta à exposição solar sem proteção. Estas marcas da pele ocorrem por um processo degenerativo das fibras colágenas, causadas principalmente pela radiação ultravioleta proveniente da exposição solar continuada. Como o organismo "soma" a quantidade total de exposição solar ao longo da vida, as chances de desenvolver as rugas com a idade são maiores. Quanto mais velha ou quanto mais tempo a pessoa ficou exposta ao sol, mais enrugada ela ficará. A prevenção depende da proteção solar adequada.

O dermatologista pode indicar qual o melhor tratamento para amenizar as rugas. Nos casos mais moderados, cremes e fórmulas são suficientes. Para garantir mudanças significativas, no entanto, o uso dos cremes deve ser associado a procedimentos como o peeling superficial ou o peeling à laser. A cirurgia plástica também pode ser adotada em alguns casos, além das técnicas de preenchimento e o uso da toxina botulínica. "Quanto mais crítico for o caso, mais caro será o tratamento para reverter ou retardar o processo. Entretanto, não se deve escolher um procedimento pelo valor. O melhor é verificar a qualidade dos produtos e substâncias adotados", orienta o Dr. Kopke.

Tratamentos Disponíveis

O médico alerta que, à exceção das estrias, há esperança para combater os problemas de pele. "Com o tempo, as estrias praticamente desaparecem. Quanto às celulites e rugas, não existem tratamentos revolucionários, mas há tratamentos à base de substâncias tópicas e ingeridas. "Não há milagres. Colágeno em pó, algas marinhas e outros produtos divulgados pela mídia não têm qualquer efeito. Todo tratamento deve ser individualizado e conduzido por diagnóstico clínico. O médico deve ser procurado sempre que o paciente estiver incomodado e se sentir motivado a mudar hábitos", aconselha o dermatologista. Os homens também podem ser vítimas de estrias, celulites e rugas. No entanto, costumam se queixar menos do problema. Vale ressaltar que todo procedimento deve ser feito por profissionais habilitados e com preparação mínima adequada.

Saúde e Beleza não têm Pressa

Além dos tratamentos estéticos, uma questão é fundamental para garantir e manter a forma, além de melhorar a saúde: a atividade física. O professor de Educação Física Marcelo Henrique Salviano de Faria alerta que não adianta correr para a academia na última hora. Os efeitos visuais levam, no mínimo, três meses para serem identificados. "Saudável é perder um quilo por mês. Os primeiros resultados aparecem com três meses. O corpo desejado, no entanto, não é conquistado em menos de seis meses", explica. O conselho do professor é que cada pessoa descubra que tipo de atividade é mais prazerosa. Este é o primeiro passo para estimular a regularidade dos exercícios. Caminhar sozinho, por exemplo, pode trazer desânimo.

Quem decide se matricular em uma academia deve ficar atento aos riscos dos excessos. Os especialistas recomendam, no máximo, duas horas diárias de atividade, incluindo a musculação e os exercícios aeróbicos. Para as pessoas que estão em casa também há possibilidades. Esteira, bicicleta ergométrica, abdominais e uso de pesos são permitidos. Entretanto, é preciso buscar orientação antes de começar. "Além dos problemas articulares, pode ocorrer uma distensão muscular. Se a pessoa tem hipertensão e não sabe também há riscos", lembra o professor.

Qual o Melhor Exercício?

Escolher o melhor exercício vai depender do objetivo desejado, da pessoa e do tempo disponível. Para enrijecer, a musculação e a ginástica localizada são os mais utilizados. Para emagrecer, há diversos tipos de ginástica e RPM (aulas em bicicleta). O professor ressalta que o ideal é que a atividade seja praticada três vezes por semana. "No entanto, para quem tem pouco tempo, vale um aviso: melhor fazer duas vezes do que não fazer nenhuma", lembra. Antes de começar as aulas ou o exercício em casa, é importante fazer uma avaliação física. Estes cuidados garantem não apenas a beleza do corpo, mas também sua saúde.

"Todo tratamento é um processo. Ficar bem apenas para o próximo verão pode não ser a melhor escolha. Por que não melhorar um pouco para o próximo, bem mais para o outro e muito mais para o resto da vida?", sugere o Dr. Kopke. Incentivo é o que não falta. Aproveite a primavera e mãos à obra.

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc   Publicado em 12 de Dezembro de 2005  Revisado em 22 de janeiro de 2013



Artigos relacionados com esse tema:

Celulite: Um Desafio Para a Ciência e Para a Estética



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: